“Somos a cidade mais segura e com maior segurança do mundo. Como o maior gasto dos Jogos Olímpicos é em segurança, e já a temos incorporada na nossa rotina diária, temos uma grande vantagem para organizar um evento dessa magnitude.” Foi com esse discurso que foi lançado nesta terça-feira o comitê da candidatura de Washington, capital dos Estados Unidos, para os Jogos Olímpicos de 2024.

O comitê será presidido por Bob Sweeney, responsável pela declaração acima, e terá exatos quatro anos para convencer o Comitê Olímpico Internacional (COI) a voltar a organizar uma Olimpíada de Verão nos EUA depois da bem sucedida edição de 1996, em Atlanta.

A última vez que os EUA concorreram aos Jogos Olímpicos de Verão foi para a edição de 2016. Chicago era favorita, mas acabou superada pelo Rio. Depois do fracasso, os norte-americanos decidiram não concorrer aos Jogos de 2020 e preparar com calma uma candidatura vitoriosa para 2024. Las Vegas se ofereceu ao COI, mas os EUA vetaram.

Mas Washington não terá vida fácil. Antes de concorrer com cidades de outros países, terá que enfrentar concorrência interna. O comitê olímpico dos EUA enviou para 35 cidades uma carta perguntando do interesse delas em participarem da disputa. Sweeney acredita que pelo menos outras 10 vão lançar candidatura.

Entre as cidades interessadas dentro dos EUA estão Los Angeles (que já recebeu os Jogos de 1932 e 1984), Filadélfia e Tulsa. San Diego sonha em organizar a Olimpíada junto com Tijuana, do México. Das cidades estrangeiras, deverão concorrer Paris, Roma e Doha. A Alemanha oferecerá Berlim ou Hamburgo.