A grande procura por ingressos para o jogo entre Flamengo e Santos, marcado para domingo, resultou em confusão nas bilheterias do estádio do Maracanã, no Rio. No fim da manhã desta quarta-feira, torcedores inconformados com as longas filas e com a demora no atendimento nas bilheterias iniciaram um tumulto.

“Inconformado, um grupo de vândalos quebrou vidros, ateou fogo na bilheteria e atirou pedras nos funcionários”, informou o Consórcio Maracanã por meio de nota. Agentes da Polícia Militar tentaram conter os ânimos atirando bombas de efeito moral, que dispersaram os torcedores, inclusive os pacíficos.

As vendas tiveram de ser encerradas, mas o consórcio informou que a bilheteria foi aberta novamente às 12h30, sem mais registros de problemas. Na publicação, os administradores do estádio também repudiaram as ações de vandalismo.

A boa fase que o Flamengo vive no Campeonato Brasileiro, sobretudo devido à presença do atacante Paolo Guerrero, está provocando uma grande demanda por bilhetes. Até terça-feira, mais de 13 mil ingressos já tinham sido vendidos. Os bilhetes também estão sendo vendidos na sede do Flamengo, na Gávea.

O Flamengo ocupa hoje a 11ª posição do Brasileirão, com 19 pontos, posto que o time passou a ocupar de conquistar vitórias sobre Grêmio, no Rio, e depois diante do Goiás, em Goiânia, nas duas últimas rodadas da competição.

A partida diante dos gremistas marcou a estreia de Guerrero no Maracanã, que na ocasião recebeu um público total de 51.055 torcedores. O peruano, por sinal, acabou fazendo o gol da vitória por 1 a 0 sobre o time gaúcho. E, com o atacante como principal atrativo para os rubro-negros, o clube tem a expectativa de contar com um público ainda maior no confronto diante dos santistas.