Nem mesma a presença do ex-jogador Ghiggia, atacante que em 1950 fez o gol do título mundial no famoso “Maracanazzo”, no estádio Centenário, em Montevidéu, serviu de inspiração para a seleção do Uruguai na partida contra a Jordânia, nesta quarta-feira, que valeu vaga na Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil. Acomodado por ter goleado na ida da repescagem por 5 a 0, em Amã, os uruguaios até se esforçaram, mas não saíram de um empate sem gols.

Com seu time titular e apoiado por mais de 65 mil torcedores, o Uruguai foi ao ataque desde o início na esperança de garantir a vaga em grande estilo com mais uma vitória. Mas a seleção sul-americana esbarrou na bem postada defesa da Jordânia, que sabendo da quase impossível possibilidade de uma reviravolta na repescagem, preferiu se fechar atrás e tentar alguns contra-ataques.

A melhor chance uruguaia no jogo aconteceu ainda no primeiro tempo, quando o zagueiro Diego Godín acertou uma cabeçada no travessão do gol defendido por Mohamed Shatnawi. Já os jordanianos não fizeram com que o goleiro Martín Silva trabalhasse, mas se soltaram na segunda etapa e incomodaram a zaga do Uruguai em alguns contragolpes.

Depois do apito final, mesmo com o empate, os jogadores uruguaios fizeram festa no estádio Centenário. Em meio a uma bateria de fogos de artifício, todos deram uma volta olímpica e festejaram a vaga na Copa com os eufóricos torcedores.

A classificação do Uruguai completa a lista de 32 participantes do Mundial do ano que vem. Os outros países são: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Bélgica, Itália, Alemanha, Holanda, Suíça, Rússia, Bósnia-Herzegovina, Inglaterra, Espanha, Grécia, França, Portugal, Croácia, Estados Unidos, Costa Rica, Honduras, México, Irã, Coreia do Sul, Japão, Austrália, Nigéria, Gana, Camarões, Costa do Marfim e Argélia.