O armador Tony Parker, do San Antonio Spurs, recuou na possibilidade de ficar fora do Pré-Olímpico para os Jogos do Rio e também da própria Olimpíada e declarou nesta segunda-feira que encontrou uma forma de lidar com a gravidez da sua esposa, sem que para isso precise desfalcar a seleção masculina de basquete da França.

Parker levantou a possibilidade de ficar fora da torneio classificatório, marcado para o período entre 4 e 10 de julho, e também da Olimpíada, se a França obtiver a vaga, por causa da expectativa do seu segundo filho nascer durante o mês de julho.

Porém, Parker declarou nesta segunda-feira em entrevista ao jornal esportivo francês L’Equipe que estará disponível. “Eu estarei nos Jogos Olímpicos se nos classificarmos”, disse.

O experiente jogador de 33 anos disse que sua esposa está fazendo um “grande sacrifício” para que ele possa defender a seleção francesa e o avisou que ele “deve trazer mais uma medalha para casa”.

A França é uma das 18 seleções que brigam pelas três vagas restantes nos Jogos do Rio. O torneio de basquete na Olimpíada vai ser disputado entre os dias 6 e 21 de agosto.