enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Time de Oscar Schmidt na NLB fecha as portas

  • Por Jornalista Externo

São Paulo (AE) – Mais uma grande equipe do basquete nacional encerrou suas atividades: a Telemar não mais patrocinará o time do Rio de Janeiro, que tem Oscar Schmidt como gerente. No começo do mês, o COC/Ribeirão Preto, pentacampeão paulista, já havia acabado com o time afirmando que "o COC não participará mais dessa palhaçada esportiva".

Oscar explicou o motivo de a equipe carioca ter acabado: "Havia interesse da Prefeitura em seguir com o projeto, desde que a Telemar continuasse como parceira e mantivéssemos uma equipe de ponta. Mas, além de os resultados não terem sido os que esperávamos, a equipe não conquistou nenhum título de expressão neste ano. Fomos impedidos pela CBB de jogar a Liga Sul-Americana. E no ano que vem teremos os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro – a Telemar, que é patrocinadora oficial, vai gastar muito".

A assessoria de imprensa da Telemar, por sua vez, distribuiu um comunicado oficial da empresa e informou que nenhum responsável daria entrevistas a respeito do fim do patrocínio.

José Medalha, diretor-executivo da Nossa Liga de Basquete, falou ontem. "A Telemar não era associada à NLB – apenas patrocinava a equipe montada pela empresa do Oscar Schimidt, a 14 Eventos. Não falei com o Oscar e não sei se ele arrumará um outro patrocínio para sua equipe".

O dirigente lamentou o fim de mais uma equipe forte no basquete nacional. "Não sei os motivos deles, mas deve ter havido uma série de fatores. O basquete não passa por um bom momento, não conta com resultados expressivos da seleção. Também houve uma confusão política na Confederação Brasileira (que paralisou o campeonato nacional e levou a decisão para a Justiça comum – não há campeão). Quando não se tem uma estrutura clara e transparente acontece mesmo esse tipo de coisa. A NLB surgiu por causa da insatisfação dos clubes", ressaltou Medalha, que lembrou que a NLB teve 19 times masculinos e cinco femininos.

O assessor de imprensa da Confederação Brasileira de Basquete, Luiz Carlos Pinto, declarou: " A CBB não tem de se pronunciar a respeito disso. Quem tem de falar é a Federação do Rio de Janeiro. A CBB lamenta o fim do apoio da Telemar".

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas