Teco Padaratz abre os trabalhos na Joaquina.

Já está tudo pronto para a estréia do SuperSurf 2004 na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC), que vai sediar a abertura da temporada pela primeira vez desde que foi criada a divisão principal do circuito brasileiro de surfe profissional no ano 2000.

A nova arena do evento está sendo montada desde domingo e além da estrutura principal dos juízes e sala de imprensa, os patrocinadores (Volkswagen, TIM e Skol), também têm suas tendas próprias para recepcionar os atletas, convidados e imprensa. Uma primeira chamada foi marcada para às 8h30 na Praia da Joaquina e logo na primeira bateria estará estreando uma das atrações deste ano, o catarinense Flávio “Teco” Padaratz, que recebeu um convite do Grupo Abril para competir em todas as cinco etapas da temporada.

“Quero me preparar bem para esta bateria, porque acabei de chegar de viagem da Austrália, que é bem desgastante. Vou dar uma treinada hoje (ontem) à tarde para ver como está a condição do mar e espero começar bem”, disse Teco. “Como saí do circuito mundial WCT, meu objetivo agora é conquistar o título brasileiro, mas sei que vou enfrentar várias dificuldades, porque como eu não tenho pontuação no brasileiro, vou sempre ter que enfrentar os líderes do ranking”, ressalta Teco, que está escalado para estrear no SuperSurf 2004 contra três cariocas: Daniel Hardman, Simão Romão e Leandro Bastos.

Além de Teco Padaratz, o paraibano Fábio Gouveia e o potiguar Danilo Costa são mais dois surfistas que perderam suas vagas na elite mundial do WCT (World Championship Tour) no ano passado. Eles também vão estar mais concentrados na disputa do título brasileiro neste ano, mas o grande favorito ainda é o carioca Leonardo Neves, que foi o número 1 do SuperSurf nas duas últimas temporadas.

Correndo por fora, o paranaense Jihad Kohdr, que está voltando da etapa WQS no Havaí, também é um dos candidatos a vitória. Afinal, a última etapa disputada na Joaca, teve o surfista paranaense como campeão.

Um total de 80 surfistas compete na categoria masculina e o vencedor recebe R$ 22 mil, dos R$ 98 mil oferecidos em cada uma das cinco etapas do SuperSurf 2004.

Previsão para duas fases hoje

No primeiro dia, já é certa a realização da primeira fase masculina e feminina e, dependendo das condições do mar, a segunda rodada masculina também pode ser disputada hoje. Teco Padaratz e mais dez catarinenses estão escalados nas oito baterias da primeira rodada, que também vai ter a participação de nove paulistas, oito cariocas, um cearense, um potiguar, um capixaba e um maranhense. No total, a nova elite nacional do SuperSurf 2004 é formada por 74 surfistas de 13 estados do País e em cada prova competem mais 6 convidados.

Na feminina, são 24 atletas de sete estados disputando R$ 22 mil em cada etapa. Como a cearense Tita Tavares está representando o Brasil na etapa de abertura do WCT 2004, que começou ontem na Austrália, a cabeça-de-chave número 1 na abertura do SuperSurf será a também cearense Silvana Lima, que pela primeira vez vai competir na Joaca. O SuperSurf 2004 é uma realização do Grupo Abril e Abrasp, com patrocínio da Volkswagen, Skol e TIM.