O horário da estreia da Alemanha na Copa do Mundo – 13 horas de segunda-feira, em Salvador, contra Portugal – preocupa a comissão técnica do time alemão por dois motivos. O primeiro, obviamente, é o calor. O segundo é a mudança que o horário provocará na rotina dos jogadores, já que na Alemanha não existe o hábito de jogar futebol no começo da tarde.

Por isso, será muito importante ouvir o que tem a dizer sobre o tema alguém como André Schürrle, que joga na Inglaterra, onde entrar em campo na hora do almoço é coisa corriqueira. Em sua primeira temporada no Chelsea, o atacante jogou várias vezes às 12h45. Ele sofreu para se adaptar a esse hábito inglês e sabe que muitos de seus companheiros podem sofrer também na segunda.

Sua missão é tentar amenizar esse sofrimento. “A adaptação ao horário é algo muito importante”, explicou Schürrle. “Quando jogamos às 12h45 na Inglaterra, precisamos ter muito cuidado com a hora de dormir, a hora de acordar e a hora de comer. Será muito importante treinar no próximos dias no horário do jogo”.

De fato, a Alemanha começará nesta quarta a treinar exatamente no horário da partida contra Portugal. A comissão técnica deseja que os jogadores se acostumem ao calor intenso e à rotina “inglesa” que serão obrigados a adotar.

Talvez a experiência na Inglaterra ajude Schürrle a vencer a disputa com Podolski e ser titular na estreia no Mundial. Mas ele está convencido de que tem outros argumentos fortes para ser escolhido pelo técnico Joachim Löw.

“Eu não peço para jogar, não reivindico um lugar no time e, se ficar no banco, vou me esforçar para ajudar a equipe quando entrar”, afirmou o jogador. “Mas acredito que fiz tudo o que estava a meu alcance para conquistar a vaga. Eu marquei gols nos dois últimos amistosos (contra Camarões e Armênia). Agora é ver o que vai decidir o nosso técnico”.