O São Paulo vai apostar nas duas próximas partidas para interromper a queda livre na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Sem vencer há quatro rodadas, o que o fez despencar sete posições, o time quer explorar o campo neutro de Brasília e o desespero do Vasco para voltar a ganhar. O jogo, no estádio Mané Garrincha por punição ao rival carioca, pela 12.ª rodada, será às 22 horas desta quarta-feira.

A equipe carioca está na zona de rebaixamento, assim como o Coritiba, o adversário do próximo domingo no estádio do Morumbi, em São Paulo. A diretoria já se organiza para a partida do fim de semana e nesta terça-feira anunciou uma promoção de ingressos em que o bilhete vai custar R$ 10 para os sócios-torcedores.

Contra o Vasco, a equipe vai ter mudanças. A principal delas é Luis Fabiano, poupado. Alexandre Pato deve atuar como atacante centralizado e deixar para o argentino Centurión o papel de jogar aberto pela esquerda. Rodrigo Caio pode aparecer como volante. “Como será em campo neutro, o Vasco não vai ter tanta torcida como se fosse em casa. Nossa torcida é grande em Brasília e podemos trazer os três pontos”, disse Pato. No ano passado, o São Paulo enfrentou o Botafogo no Mané Garrincha e ganhou por 4 a 2.

No último treino antes da partida, o time trabalhou durante mais de uma hora sem a presença dos jornalistas. O técnico colombiano Juan Carlos Osorio conversou por alguns minutos em particular com Paulo Henrique Ganso e Rodrigo Caio ao fim do treinamento, enquanto que os demais jogadores mostraram descontração em uma brincadeira de disputa de pênaltis.

O ambiente animado contrasta com a conversa da última segunda-feira, quando Michel Bastos e Centurión pediram desculpas ao elenco por terem reclamado no domingo, depois do empate sem gols com o Fluminense, no Morumbi, de decisões do técnico.