O técnico Ricardo Gomes não entrou na polêmica sobre as provocações de jogadores de ambos os lados antes do clássico entre Vasco e Botafogo, que será disputado domingo, em São Januário, pelo Campeonato Carioca. Pelo contrário, o treinador botafoguense aprovou o comportamento do zagueiro Rodrigo e de seu comandado Diogo, que esquentaram o clima da partida com declarações à imprensa.

“É uma boa propaganda para o clássico. As palavras foram corretas. Conheço bem o Rodrigo, acentuou a rivalidade, mas sem agressividade. O Diogo também respondeu bem. Não estou nem um pouco preocupado. É difícil para intimidar o Ribamar também. É uma garoto de muita força e personalidade”, disse nesta sexta-feira.

Tudo começou com Rodrigo, que lembrou do duelo com o jovem atacante Ribamar no primeiro jogo entre os times – empate por 1 a 1 -, no qual o botafoguense se destacou. O zagueiro vascaíno admitiu que sofreu para marcar o adversário porque estava com um problema no ombro, mas garantiu que “agora, 100% fisicamente, o bicho vai pegar”. O lateral Diogo tomou as dores de Ribamar e respondeu: “Vai pegar para os dois lados”.

Mas o que está preocupando de fato Ricardo Gomes é o desempenho botafoguense nas últimas partidas. A equipe segue invicta na temporada e venceu oito das 10 partidas que fez em 2016, porém, caiu de rendimento nas últimas rodadas e ouviu cobranças do treinador.

“A vitória é melhor ainda para dar moral, mas hoje em dias temos que pensar no resultado e na qualidade do jogo. Não adianta conseguir os três pontos, mas com o nível baixo. A curto prazo é legal, mas a médio não. Peço sempre a vitória, mas com qualidade para entrarmos bem em campeonatos mais fortes. Na minha cabeça, tem o Carioca e a Copa do Brasil. O Estadual serve também para melhorar a qualidade do jogo”, disse.