Nem os apelos do craque Romário foram suficientes para impedir que o técnico Robertinho fosse demitido hoje pela diretoria do Fluminense. A seqüência de quatro partidas sem vitórias no Campeonato Brasileiro desgastou a imagem de treinador, que vai ser substituído pelo ex-jogador Renato Gaúcho.

Apesar dos últimos maus resultados, que colocaram o Fluminense na 15ª colocação da tabela de classificação do Brasileiro (oito pontos em sete jogos), Robertinho deixa o Tricolor com um retrospecto positivo. Desde que assumiu o clube em 23 de abril, substituindo Oswaldo de Oliveira, o treinador disputou 29 jogos, obtendo 15 vitórias, oito derrotas e seis empates.

Robertinho disse estar satisfeito com seu desempenho à frente do Fluminense e ainda lembrou seus feitos nas divisões de base do clube, onde conquistou vários títulos e revelou jogadores. Afirmou ter a esperança de retornar ao clube e lamentou o fato de ter sido obrigado a modificar o sistema tático do time, de 4-4-2 para 3-5-2, por causa das sucessivas contusões de atletas.

Sem citar nomes, Robertinho confessou ter tido problemas com alguns jogadores do Fluminense. Desde que foi efetivado no cargo de técnico, ele se indispôs com o meia Fernando Diniz, além dos atacantes Roni e Magno Alves.

O novo técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, será apresentado, amanhã, às 14h. Para auxiliar técnico, foi contratado o ex-zagueiro Ricardo Rocha, que participou da conquista do tetracampeonato Mundial do Brasil. De acordo com o vice-presidente de Futebol Tricolor, Marcelo Penha, a carreira gloriosa de ambos e a identificação com o clube os tornaram aptos ao cargo. O dirigente ainda afirmou que o artillheiro Romário ficou ?entusiasmado? com as contratações.

Renato Gaúcho entrou para a galeria de ídolos do Fluminense ao marcar um gol de barriga, sobre o Flamengo, que deu o título de campeão Estadual ao clube, em 1995. Outro feito do jogador foi o de atuar e ser o treinador da equipe, por duas partidas durante o Campeonato Brasileiro de 1996. Como técnico, Renato Gaúcho comandou o Madureira, em 2001.

O primeiro desafio de Renato Gaúcho será o de comandar a equipe contra o Flamengo, quarta-feira, no Maracanã, pela oitava rodada do Brasileiro. A Petrobrás, patrocinadora do Rubro-Negro, pagou R$ 200 mil a cada clube para que o confronto fosse antecipado. A empresa petrolífera realiza um congresso internacional no Rio e quis presentear os participantes (cerca de 3 mil, entre empresários e técnicos) com a distribuição de ingressos para o tradicional confronto. A Confederação Brasileira de Futebol confirmou hoje a transferência da partida do dia 19 para amanhã.