A goleada por 4 a 0 sofrida diante do Santos, na última quarta-feira, segue repercutindo no Atlético-MG. Menos de 24 horas depois do apito final, o volante Rafael Carioca ainda lamentava o resultado que impediu a aproximação do Corinthians na liderança do Campeonato Brasileiro.

O jogador admitiu que o resultado e a forma como aconteceu mexeram com ele e até interferiram no seu sono. “No meu caso, fui dormir quase às 5 horas da manhã. A derrota dói, e da forma que foi, mais ainda”, declarou nesta quinta.

As chances perdidas e a liberdade dada para o adversário foram as principais críticas de Levir Culpi após a partida. Rafael Carioca concordou com seu treinador, mas foi além ao criticar também a atitude da equipe. “Não faltou humildade. A apatia foi de todo mundo.”

Apesar das críticas, o volante se negou a apontar um culpado. “Quando perde, não podemos apontar o dedo para um. Ninguém foi acima da média. Todos têm a responsabilidade de saber que a derrota doeu muito. É refletir para voltar a vencer.”