Foto: Valquir Aureliano

Com Caíco e Marlos fora de combate, meia Pedro Ken é a opção pro lugar de Túlio.

O técnico Guilherme Macuglia comanda hoje à tarde o treino-apronto do Coritiba para enfrentar o Ulbra (RO), amanhã, pela Copa do Brasil. Para esta partida, ele não poderá contar com os meias Caíco e Marlos, devido a suspensão e lesão, respectivamente. Assim, a única novidade na equipe deverá ser o meia Pedro Ken, que volta ao time depois de cumprir suspensão automática pelo Campeonato Paranaense. O confronto está programado para às 20h30 no Couto Pereira e quem se classificar enfrenta o Botafogo nas oitavas-de-final.

Enquanto Caíco não poderia mesmo entrar em campo por ter sido expulso no jogo de ida, Marlos continua vetado pelo departamento médico, assim como o próprio Caíco. Os dois passaram por exames médicos na semana passada e não atuaram contra o Adap Galo, no domingo. Ontem, foram reavaliados pelo departamento médico do clube e, mesmo não tendo sofrido lesões graves, continuarão de fora. ?Eles ainda sentem dores. Fazem tratamento fisioterápico e trabalham durante a semana. Perto da próxima partida os dois passam por nova avaliação para saber se podem jogar pelo estadual?, informou o médico Bráulio Moreira Jr.

Sem eles, Macuglia deve optar apenas pela presença de Pedro Ken na meia-cancha, provavelmente no lugar de Túlio. O restante da equipe não deve sofrer nenhuma alteração. No banco, existe a possibilidade de Muñoz ficar como opção e fazer a estréia durante o confronto contra os rondonienses. Como a partida de ida acabou empatada por 2 a 2, um empate por 0 a 0 ou 1 a 1 garante a vaga ao Coxa.

Se o placar se repetir, a decisão da vaga irá para os pênaltis, e empate por mais gols garante o Ulbra (RO). Quem vencer segue na Copa do Brasil.

Apito

O catarinense José Acácio da Rocha foi sorteado para comandar a partida. Ele será assistido pelos conterrâneos Rosnei Hoffmann Scherer e Luís Alberto Kallenberger.

Corujão no Caju

A delegação do Ulbra (RO) chegou ontem a Curitiba e já treinou no CT do Caju, mas o técnico Armando Desessards só deverá confirmar a escalação da equipe momentos antes do confronto com o Alviverde.

O principal desfalque do time de Ji-Paraná continua sendo o zagueiro Renato Tilão, que sofreu uma lesão na panturrilha ainda na 1.ª fase da Copa do Brasil e nem viajou para enfrentar o Coxa. Mesmo assim, o Corujão vem mantendo a mesma base, que ainda não perdeu este ano – em seis jogos disputados.

A tendência do treinador é manter a mesma formação que atuou no empate por 2 a 2 no Biancão, mas ele pode variar o esquema tático do 4-4-2 para o 3-5-2 com as entradas de Souza e Leandro Rodrigues no ataque. Hoje à tarde, o Ulbra volta a trabalhar no CT do Atlético.

Coxa pode perder Ken, Henrique e Dirceu

Mesmo tentando se acertar ainda na temporada, o time do Coritiba já está despertando o interesse de clubes europeus por alguns jogadores. Apesar de as conversações estarem apenas na fase inicial, a mira já está apontada para o meia Pedro Ken, o zagueiro Henrique e o volante Dirceu, que nem chegou a jogar ainda pelo time principal do Alviverde, mas é um dos destaques entre os juniores. Por enquanto, nem a diretoria, nem os representantes dos atletas confirmam que haja negociação em andamento, mas não descartam uma transferência este ano.

De acordo com o empresário Marquinhos Malaquias, um clube europeu já vem observando o volante Dirceu há bastante tempo. ?Desde um campeonato de juniores no Rio Grande do Sul no ano passado?, revelou. Já Pedro Ken ganhou destaque na equipe a partir do momento que ganhou uma oportunidade do técnico Guilherme Macuglia e vem chamando a atenção também por ser um dos mais regulares na temporada. ?Avisei o presidente Giovani Gionédis que há interesse, mas ele diz, com razão, que só está pensando em voltar para a Série A com o Coritiba?, destacou.

Contatos

Mesmo assim, Malaquias não perde a viagem que está fazendo pela Europa. Há 20 dias na Alemanha para a renovação de contrato do lateral-direito Rafinha, com o Schalke 04, o representante de Pedro Ken e Dirceu aproveita a oportunidade para manter contatos com outras equipes. O holandês PSV Eindhoven poderia ser o destino de Pedro Ken caso o jogador mantenha o futebol que vem mostrando. ?Visitei vários clubes e um deles foi esse aí?, diz o agente, que também cuida da carreira dos atacantes Keirrison (do próprio Coxa) e Dagoberto (Atlético).

Daí a virar uma negociação, no entanto, vai longe. ?Os clubes mandam observadores, estudam bastante e isso leva tempo. Acho que o Pedro pode seguir os passos do Rafinha, mas não para agora devido a meta do Coritiba de voltar para a Série A?, pondera Malaquias. O mesmo caminho também segue o zagueiro Henrique, representado por Daniel de Paula, que garante não ter recebido nenhuma proposta concreta. No entanto, a Alemanha poderia ser o destino do defensor.

Negociação pela melhor oferta

A diretoria do Coxa mantém a mesma postura dos empresários quanto a possibilidade de uma transação envolvendo os atletas Pedro Ken, Henrique e Dirceu.

De acordo com os dirigentes, nenhum deles está à venda, mas se alguém quiser levá-los terá que depositar uma quantia considerável nos cofres do clube. Para Henrique, o valor da multa rescisória está em 5 milhões de euros (cerca de R$ 13,6 milhões). Para Pedro Ken e Dirceu, a tendência é esperar um pouco mais, deixar eles ganharem uma formação mais completa, como atletas, para depois negociarem com clubes da Europa como Adriano, Rafinha, Marcel, Fernando e outros.

Coritiba fica em cima do muro na disputa

O Coritiba está assistindo de camarote a briga de foice para se trazer uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 para a capital do Estado. Na visão da diretoria alviverde, nem adianta entrar em confronto com a Federação Paranaense de Futebol (FPF) ou os rivais por uma coisa que nem é concreta. Por enquanto, o pensamento no Coxa é equipar o Couto Pereira para oferecer o máximo de conforto para o torcedor e buscar uma vaga na Série A do Brasileirão para o próximo ano. Depois, garantida a competição no Brasil e na cidade, o clube diz que entra de cabeça para que o Alto da Glória possa receber jogos da Copa.

?O Coritiba não se envolverá. O presidente Giovani Gionédis deixou bem claro que nenhum estádio da cidade tem condição para isso?, justificou Luís Henrique Barbosa Jorge, secretário do conselho de administração do Coritiba. Segundo ele, a briga pública entre Atlético, Paraná e federação não está sendo acompanhada pelo clube. ?Nosso estádio é esse aí e a nossa preocupação no momento é dar mais conforto ao torcedor do que sediar uma Copa do Mundo?, explicou o dirigente.

De acordo com ele, não é o momento de se ficar discutindo sedes de mundial. ?Já deu briga entre a federação e o Atlético e nós achamos que não é o momento de nos manifestar.

Se uma das sedes for Curitiba, vamos entrar para que o Couto seja utilizado?, garantiu Jorge. Segundo o dirigente, o clube também não vai se posicionar sobre as supostas desavenças entre Onaireves Moura, presidente da FPF, e Ricardo Teixeira, comandante da CBF. ?É um problema deles. A gente nem sabe o que é verdade e o que não é. Um dia dizem uma coisa, no outro, muda tudo?, finalizou.