Wagner Lopes não é mais o técnico do Paraná Clube. O treinador aceitou uma proposta “irrecusável” do exterior, informou a diretoria e fez o anúncio nesta sexta-feira, em uma entrevista coletiva ao lado do presidente Leonardo Oliveira e do gerente de futebol Rodrigo Pastana. Foi uma bomba, pois se esperava que a conversa dos dirigentes do Tricolor com a imprensa fosse apenas para a confirmação da renovação de Renatinho. Mas acabou sendo para o adeus de um dos responsáveis pela ótima temporada do time até aqui. O novo treinador é Cristian de Souza, que trabalhou na base do Grêmio e estava no Rio Branco do Acre.

“O futebol é feito de desafios. Eu tenho os meus, que são formar elencos competitivos e agora trazer um treinador de qualidade para substituir o Wagner. Primeiro temos um sentimento ruim, porque ele sai a oito dias do início da Série B. Mas tínhamos que trabalhar rápido”, explicou Rodrigo Pastana, ao anunciar a contratação de Cristian de Souza. “Eu o conheço do trabalho no Grêmio, no Ceará e também na Copa São Paulo, em que ele trabalhou no Água Santa. Ele estava trabalhando no Rio Branco, mas aceitou de pronto e já está vindo para Curitiba”, completou o cartola.

Aos 39 anos, Cristian de Souza terá a chance de sua vida. Será seu segundo clube como técnico profissional. Sua experiência é toda na base, no Grêmio, no Figueirense e no Ceará – neste último chegou a ser treinador interino. Gaúcho de Quaraí, teve a primeira oportunidade no Acre, e agora assume uma equipe a poucos dias de estrear na Série B. “Assim como alguns contestaram a vinda do Wagner, certamente irão contestar a vinda dele. Mas tenho certeza que ele fará um ótimo trabalho”, afirmou Rodrigo Pastana.

Foto: Giuliano Gomes
Foto: Giuliano Gomes

Contratado no final do ano passado, Wagner Lopes montou desde o primeiro jogo do ano um time surpreendente. Com a filosofia “pés no chão” trabalhada por Pastana – a mais firme desde o rebaixamento do Paraná Clube para a Série B, em 2007 -, os recursos eram poucos para a montagem do elenco. E mesmo assim o treinador conseguiu peças (muitas indicadas por ele) que se encaixaram e com isso o Tricolor brilhou no Paranaense, na Primeira Liga e na Copa do Brasil. “Eu me preparei por toda a vida para um trabalho dessa magnitude, e eu não tenho como não aceitar”, admitiu Lopes, ao conversar com os jornalistas.

Elenco

Na coletiva, o Paraná Clube também confirmou a saída de Diego Tavares para o Avaí e a não renovação do zagueiro Aírton. Foram confirmadas as renovações de contrato do volante Leandro Vilela (até o final de 2019) e do goleiro Marcos (até o final da Série B). Deve ser o último contrato do camisa 1 da Vila. “Ele merece, é um grande jogador e é uma referência positiva, mesmo não atuando tanto nesta temporada”, elogiou Rodrigo Pastana. E como a Tribuna adiantou no início da semana, Renatinho renovou até o final do ano. “Temos sempre a situação do futebol do exterior, que pode nos preocupar. Mas o que digo para vocês é que o Renatinho tem contrato com o Paraná até o dia 31 de dezembro de 2017”, avisou o gerente de futebol do Tricolor.