Não foi um futebol vistoso, longe disso, mas o Paraná Clube fez o dever de casa, sustentou a vantagem adquirida no jogo de ida e está classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil. Apesar de toda a pressão do Vitória, o Tricolor segurou o empate em 0x0, na noite de quarta-feira (19), na Vila Capanema, garantiu a vaga na próxima fase e mais R$ 1 milhão em caixa.

Na continuação do jogo de 180 minutos que começou semana passada, em Salvador, e que valia a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Paraná Clube fez valer a vantagem de 2×0 adquirida na partida de ida. O Tricolor até exagerou na retranca e, no primeiro tempo, somente o Vitória jogou. Sem a bola, o time paranista foi praticamente perfeito, mas não conseguia ter a posse de bola e não conseguiu assustar o goleiro Fernando Miguel.

Já o time baiano, com a necessidade de vencer por pelo menos dois gols de diferença para levar a decisão para as penalidades, pressionou desde o início. Willian Farias, antes do primeiro minuto, quase marcou. Foi a tônica do jogo. Os visitantes indo para cima, e os donos da casa, incentivados por mais de oito mil torcedores, se segurando, sem se preocupar tanto em chegar ao gol adversário.

Com a proposta clara de se defender e buscar os contra-ataques, o Paraná não tinha criatividade no seu setor de criação. Principal jogador do Tricolor, Renatinho viveu uma noite ruim e errou quase tudo o que tentou na etapa inicial. De bom, nos primeiros 45 minutos, ficou apenas a cobrança de falta do volante Jhony que passou perto do gol de Fernando Miguel.

Cada vez mais perto da classificação, o Paraná Clube melhorou mesmo quando Guilherme Biteco entrou no segundo tempo e incendiou a partida. Com dribles e arrancadas, o meia levantou a torcida na Vila e melhorou a postura ofensiva do Tricolor.

Mas os minutos finais do confronto foram os mais dramáticos. Para os dois lados. O Vitória partiu para o tudo ou nada e encurralou o Paraná dentro da sua área. Chutes para fora ou a noite inspirada de Léo foram salvadores. O Paraná só assustou mesmo no final, quando em rápido contra-ataque Nathan driblou e chutou, mas Fernano Miguel fez ótima defesa. Mas nada que tenha feito falta para o Tricolor, que comemorou bastante na Vila Capanema.