O Paraná Clube parece ter embalado de vez na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Longe de ser brilhante durante os 90 minutos, o Tricolor foi eficiente, venceu o Operário por 1×0, na noite desta terça-feira (11), na Vila Capanema, chegou aos 13 pontos e subiu para a 7ª colocação na classificação da segunda divisão. Se não conseguiu entrar no G4, o time paranista terá mais tranquilidade na parada para a Copa América, já que volta a jogar só no dia 12 de julho, diante do líder Bragantino, também no Durival Britto.

O primeiro tempo na Vila Capanema foi de mais transpiração do que de inspiração dos dois times. O Paraná, embalado pela vitória no clássico Paratiba, não conseguiu repetir a mesma performance, especialmente, no seu setor ofensivo. O time paranista, diante da falta de criatividade, foi dominado nos primeiros 15 minutos pelo Operário. O Fantasma jogava à vontade e quase abriu o placar no começo da partida. A zaga tricolor falhou, Índio ajeitou para Marcelo, mas Rodolfo evitou o gol dos visitantes.

+ Veja como foi o jogo entre Paraná e Operário!

Com muitos erros de passes no último terço do campo, o Paraná demorou para se encontrar no jogo. O Operário conseguia ter mais posse de bola, mas também não tinha a qualidade necessária para passar pela marcação do Tricolor. O Fantasma teve boa chance de marcar aos 21 minutos. Em contra-ataque rápido puxado por Jean Carlos, Felipe Augusto recebeu livre, bateu cruzado, mas ninguém chegou para finalizar.

O Paraná foi se soltando aos poucos. Só que a medida que passou a jogar mais no campo ofensivo, o Tricolor passou a dar mais espaços para o Operário. O risco era calculado e o time paranista, ao menos, passou a pressionar mais o adversário. Aos 24, veio a melhor chance do Tricolor. Depois do cruzamento e da zaga do Fantasma afastar mal, Bruno Rodrigues chutou forte e o goleiro Simão defendeu.

Matheus Costa teve problemas pra acertar o time na Vila. Foto: Albari Rosa.
Matheus Costa teve problemas pra acertar o time na Vila. Foto: Albari Rosa.

Essa, na verdade, foi a melhor chance do Paraná no primeiro tempo. Muito pouco para quem veio embalado de uma grande vitória conquistada no clássico contra o Coritiba. Já o Operário, bem postado na defesa e mais organizado, conseguiu levar o empate sem gols para o intervalo.

O Operário voltou melhor no segundo tempo. Parecia, na verdade, jogar dentro de casa. No caso, era o Paraná que tentava jogar nos erros do adversário e nos contra-ataques. Com mais posse de bola, o time de Ponta Grossa criou boas chances nos minutos iniciais, sempre pelo lado direito nas investidas com Mailton. Na primeira tentativa, o camisa 2 arriscou de fora e mandou para fora. Depois, foi a vez de Índio finalizar com perigo.

Foto: Albari Rosa.
Foto: Albari Rosa.

Sentindo o domínio do Operário, o técnico Matheus Costa apostou na entrada de Ramon na vaga de Matheus Anjos. O time paranista perdeu um pouco o meio de campo, mas ganhou mais volume de jogo. O Paraná conseguiu ficar mais no campo adversário, mas sem levar grande perigo à meta do goleiro Simão. Na melhor chance, aos 19 minutos, Juninho cruzou, mas Jenison errou o chute dentro da área.

O Operário, mais perigoso nos contra-ataques, seguiu criando as melhores chances de conseguir a vitória, especialmente depois da entrada de Cleyton na vaga de Marcelo. Aos 24, na transição rápida ao ataque, Índio recebeu cruzamento e, livre na área, tentou de voleio e mandou por cima. A resposta do Paraná veio logo em seguida. Luiz Otávio arriscou de fora, o goleiro Simão escorregou, mas conseguiu defender.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

De forma um pouco desordenada, o Paraná tentou pressionar o Operário nos minutos finais. Aos 30, depois do cruzamento de João Pedro, Jenison testou e Simão defendeu. O camisa 9, que voltou a ser titular, seguiu criando espaços na defesa e teve a chance de marcar aos 33, mas acabou isolando. Insistente, o gol da vitória veio aos 36 minutos. Depois da cobrança de escanteio e do desvio de Éder Sciola, Jenison apareceu livre e abriu o placar na Vila Capanema.

O jogo mudou de figura. O Operário, que até então mantinha uma postura mais defensiva, precisou se abrir. A pressão, na verdade, mudou de lado e o Fantasma acusou o golpe. Com mais tranquilidade depois do gol, o Paraná conseguiu administrar a vitória e garantiu mais três pontos importantes na Série B.

SÉRIE B
1° Turno – 8ª Rodada

Paraná 1×0 Operário

Paraná Clube
Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Juninho; Luiz Otávio, Luan (Jhonny Lucas) e Matheus Anjos (Ramon); João Pedro (Fernando Timbó), Jenison e Bruno Rodrigues.
Técnico: Matheus Costa

Operário
Simão; Mailton, Lázaro, Sosa e Allan Vieira; Chicão (Jardel), Índio, Marcelo (Cleyton) e Jean Carlo; Felipe Augusto (Uilliam) e Schumacher.
Técnico: Gerson Gusmão

Local: Vila Capanema
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)
Assistentes: Alisson Lima Damasceno (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)
Gols: Jenison, 36 do 2º
Cartões amarelos: Rodolfo, Fernando Timbó, Luan, Ramon, Jenison (PAR); Simão, Lázaro (OPE)
Público pagante: 5.466
Público total: 6.258
Renda: R$ 137.855,00