Nessa quarta-feira (1º), um dia após demitir o gerente de futebol Edson Neguinho, o Paraná publicou uma nota oficial justificando em poucas palavras a decisão. Segundo o clube, foi “uma reestruturação estratégica no departamento de futebol”.

Na nota, o Paraná ainda agradeceu ao trabalho de três meses do profissional e confirmou que Marcos Mathias Lamers, que era coordenador das categorias de base, irá assumir a função.

Em entrevista na terça-feira, o próprio Neguinho admitiu que não sabia o motivo da demissão e criticou o superintendente de futebol, Durval Lara Ribeiro, o Vavá. “Fico triste, magoado e chateado, porque é um clube pelo qual tenho um carinho enorme, onde fui jogador e treinador. O Vavá é o dono da verdade. É ele quem contrata, quem manda embora, e sem explicações”, afirmou.