Fazer uma partida próxima do erro zero. Essa é a receita do técnico Wagner Lopes para o Paraná Clube conseguir avançar para a terceira fase da Copa do Brasil diante do Bahia, nesta quarta-feira (8), às 19h30, na Vila Capanema. O treinador paranista ressaltou a qualidade do adversário que, neste ano, vai jogar a Série A do Campeonato Brasileiro e salientou a importância do Tricolor não cometer erros diante dos baianos.

“Qualidade individual de cada jogador do Bahia é indiscutível. Sabemos que o grupo já vem com uma base há algum tempo, não só da Série B do ano passado, mas também o profissional que comanda a equipe, o Guto (Ferreira), que dispensa comentários e faz um grande trabalho. A gente sabe que é um duelo difícil e que não podemos cometer falhas, pois a probabilidade do adversário aproveitar é grande. Temos que aproveitar as chances que vamos criar, fazer uma boa concentração, se preparar bem como estamos fazendo”, declarou o treinador.

Se depender do bom desempenho defensivo do Paraná, o duelo contra o Bahia vai, no mínimo, para a disputa de penalidades. Isto porque o Tricolor, nos seis jogos que fez na Vila Capanema neste ano, ainda não sofreu gols. Mesmo com todo cuidado que o time baiano requer, o comandante paranista confia na boa postura defensiva para conseguir a vaga na próxima etapa da Copa do Brasil.

“A gente faz sempre questão de ressaltar a força do coletivo. Sabemos que dentro da nossa casa precisamos impor nosso ritmo, mas é isso justamente que o adversário espera. Temos que ter cuidado com as transições, na recomposição, após a perda da bola fechar bem as linhas de passe. Precisamos ter uma atuação próxima do erro zero. Na parte ofensiva nosso time tem qualidade, tem uma bola parada muito boa e vamos fortalecer isso para fazer valer nosso mando de campo”, detalhou Lopes.

Time

Para este compromisso, o técnico Wagner Lopes deve ter novamente à disposição o meia Guilherme Biteco, recuperado de lesão muscular. A tendência, porém, é de que o jogador inicie a partida entre os reservas, já que não tem condições de atuar os 90 minutos. “É um jogador que tem qualidade, vem melhorando das dores musculares, seu condicionamento está melhor e a gente espera contar com ele. Vai ajudar e tem condição de ser relacionado”, finalizou o comandante do Paraná Clube.

Espera maior

O Paraná vai esperar ainda mais para saber se vai chegar à próxima fase da Primeira Liga. Em nota, a diretoria da competição informou que o duelo entre Figueirense e Avaí, que seria realizado no dia 22 deste mês, foi adiado para o dia 20 de abril, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Para se classificar, o Tricolor precisa que o Figueira não vença seu rival por três gols de diferença ou por dois gols, desde que faça três gols ou mais.