O executivo de futebol, Alex Brasil, não garantiu a permanência do técnico Matheus Costa e deixou em aberto o seu futuro para a próxima temporada. O dirigente do Paraná Clube disse que situações internas precisam ser resolvidas antes de definir o planejamento de 2020.

Em entrevista coletiva após o empate por 3×3 com o Botafogo-SP na noite de sexta-feira (29), na Vila Capanema, pela última rodada da Série B, o diretor paranista elogiou o treinador, mas não deu prazo para uma resposta. O contrato com ele termina neste sábado (30).

“Não tem nada definido. A gente trabalha com os pés no chão. A nossa vontade é resolver o quanto antes. Foi um dos grandes trabalhos que pude acompanhar. Ele é um grande treinador, tanto na questão técnica como tática”, declarou.

Alex Brasil, que possui vínculo até o final do Estadual do ano que vem, admitiu que não pode confirmar sua permanência no clube. O executivo não falou explicitamente, mas ficou claro que a diretoria precisa acertar os salários atrasados para depois resolver o futuro. O débito com o elenco é dos meses de setembro e outubro (alguns não receberam agosto), além dos próximos compromissos – novembro, dezembro, 13º salário e férias, que ainda não venceram.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

“Nem a minha continuidade está definida. Tenho o compromisso, mas tem que pensar na instituição. Houve erros e acertos. Já estamos trabalhando há mais de uma semana. A gente quer resolver o quanto antes. Existem pendências internas”, finalizou.

Com 56 pontos, o Paraná terminou na sexta colocação e fez sua terceira melhor campanha na Série B de pontos corridos, atrás de 2013 (57, oitavo) e 2017 (64, quarto).