Inspirado em Alex, ídolo do Coritiba, mas identificado 100% com as cores vermelha, azul e branca do Paraná Clube. O meio-campo Alesson, 19 anos, deve ser uma das principais referências nas armações das jogadas do Tricolor na disputa da temporada de 2019. Com sete jogos realizados no Paraná neste ano, o meia ganhou sequência e um contrato novo com o clube. Anteriormente, o jovem tinha vínculo até o mês que vem. Agora, Alesson assinou até 2022.

“A melhor coisa que aconteceu na minha carreira foi essa reta final do Brasileirão. Peguei toda a experiência da Série A e espero colocar em prática para o ano que vem. A minha expectativa é fazer um ótimo Paranaense, com a conquista do título. O Paraná merece isso e merece subir pra Série A. Vou fazer de tudo pra ser um dos destaques do time”, disse o meio-campista, em entrevista exclusiva à Tribuna do Paraná.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

Mas, até chegar a uma disputa da elite do futebol brasileiro, a batalha foi árdua para o canhoto de Guarulhos-SP. Ainda piá, com seis anos, ele começou a mostrar seus dotes futebolísticos nas quadras de futsal de sua cidade natal. Nos campeonatos amadores, Alesson mostrou o seu valor. “Veio um rapaz, amigo do meu irmão, e me colocou em uma escolinha de futebol de campo da cidade”, destacou o jovem. Na época, ele tinha 11 anos. Em um amistoso de sua equipe contra o PSTC, em Londrina, veio a oportunidade de mostrar que o garoto entendia mesmo do assunto.

“Foi engraçado, pois perdemos o jogo de 8×0 e eles fizeram uma proposta pra eu ficar por lá ainda. Acabou sendo bom, pois fiz uma partida contra o Paraná e consegui me transferir pra cá”, relembrou o jovem. “Só tenho a agradecer ao Tricolor. Sou 100% paranista hoje”, completou. A oportunidade de subir ao profissional veio em 2016, nos jogos derradeiros da Série B. Como pode se ver, a trajetória não foi nada fácil.

Alesson renovou contrato com o Paraná até 2022. Foto: Jonathan Campos.
Alesson renovou contrato com o Paraná até 2022. Foto: Jonathan Campos.

A tão sonhada sequência não veio em 2017. Após ser “rebaixado” para a equipe de base no início do ano, ele acabou sendo emprestado a outros clubes do futebol brasileiro, como Ponte Preta e Cruzeiro. O jovem permaneceu na Raposa nesta temporada e chegou a marcar alguns gols pelo sub-20 do clube mineiro. “Voltei, tive a sequência no time profissional e agora quero conquistar o título do Paranaense e o acesso no ano que vem. Vou me preparar pra dar muita alegria ao torcedor”, destacou Alesson.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!