Para aliviar a folha salarial desta temporada, o Paraná Clube tenta o empréstimo de jogadores mais experientes. O volante Ricardo Conceição, que retornou da Chapecoense, e o atacante Giancarlo não ficarão no Tricolor neste primeiro semestre.

Segundo o vice-presidente do clube, Luiz Carlos Casagrande, a dupla possui um custo alto para as pretensões paranistas em 2015. “Iremos emprestar esses jogadores, pois não temos como pagar os salários deles”, frisou o dirigente, em entrevista ao Paraná Online.

Por outro lado, quem pode ficar na Vila Capanema é o meio-campo Rubinho, que disputou a Série B pela Luverdense e ainda possui contrato com o Paraná até o final do ano. Em entrevista à Gazeta do Povo, o empresário do atleta, Marcos Amaral, ressaltou que tenta encontrar uma forma para que o meia siga no Tricolor.

“Ele tem mais um ano de contrato com o Paraná e quer ficar. O clube também está interessado. Estou tentando os ajustes necessários para isso acontecer. Acredito que até segunda-feira isso estará definido, mas está bem encaminhado”, disse Amaral, ao repórter Robson Martins.

O Paraná Clube estreia no Campeonato Paranaense no próximo dia 31, diante do Prudentópolis, na Vila Capanema.