Em menos de 24 horas depois de anunciar a saída de Ricardo Drubscky para o Goiás, a diretoria do Paraná Clube encontrou o substituto. Claudinei Oliveira, demitido do próprio clube esmeraldino, é o novo técnico tricolor para a disputa da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B.

O treinador é considerado com uma das grandes promessas entre os treinadores brasileiros. Com pouco tempo na carreira, Claudinei ganhou status de fazer bons trabalhos aproveitando a base. No Santos e no Goiás, colocava equipes ofensivas em busca do gol, sem esquecer a marcação. É adepto do sistema com dois volantes, dois meias e dois atacantes abertos, mas por ter uma equipe acostumada com um centroavante fixo como Giancarlo, o treinador pode ter que alterar sua forma de jogo. “O Giancarlo tem feito a diferença e os gols e não sou louco de mudar a forma do time jogar. Nos outros clubes e especialmente na base do Santos faltava este jogador”, disse.

Claudinei Oliveira, de 44 anos, foi goleiro e rodou por vários times do interior de São Paulo (ver quadro). Em 2009, iniciou a carreira de treinador do sub-15 do Santos e em todas as categorias de base foi campeão (sub-15, sub-17 e sub-20), tendo conquistado a Copa São Paulo de 2013, título que o Peixe não conquistava havia 29 anos. No profissional, assumiu o Santos depois da saída de Muricy Ramalho e de Neymar. Com a saída do craque, o time caiu de rendimento e o treinador terminou o Campeonato Brasileiro na sétima posição.

Este ano, contratado pelo Goiás, Claudinei iniciou o trabalho de maneira espetacular e chegou à decisão do Estadual sem perder um jogo na competição (tinha perdido apenas uma partida na Copa do Brasil). Com o revés para o Atlético-GO aos 48 minutos do segundo tempo, o Goiás perdeu o título e o treinador ficou sem emprego.

Viagem

Hoje, Claudinei Oliveira e o diretor Roque Júnior seguem para São Luís. A ideia é acompanhar o treinamento marcado para o CT do Moto Clube.