A diretoria do Palmeiras estipulara a partida contra o Náutico, no sábado, no Palestra Itália, como o prazo final para estrear um novo técnico. No entanto, a demora de Muricy Ramalho em aceitar ou não a proposta e a dificuldade em encontrar um outro bom nome disponível no mercado podem mudar os planos. Para o gerente de futebol do Palmeiras, Toninho Cecílio, Jorginho poderá ser mantido no próximo jogo.

“Não está descartado. Ele continuará trabalhando normalmente no dia-a-dia e, se necessário, será o nosso treinador também no sábado. Quero que o torcedor tenha paciência nesse momento. Temos nossos objetivos e eles serão seguidos, de preferência nessa semana”, afirmou Toninho Cecílio.

Outro assunto pendente no clube é o contrato de empréstimo do atacante paraguaio Ortigoza, que vence na sexta-feira. A expectativa do clube é resolver a situação em breve para contar com o jogador no sábado.

“Estamos negociando com o Sol de América e existe uma possibilidade de resolvermos essa situação até o dia do jogo contra o Náutico. Mas não existe uma garantia que isso aconteça. Trata-se de uma negociação com valores altos. Mas queremos que ele permaneça”, explicou o gerente de futebol.