O boxeador Manny Pacquiao, um dos grandes nomes do esporte na atualidade, enfrenta uma investigação judicial por não ter entregue os documentos pedidos pelos investigadores que analisam as suas declarações de impostos, segundo informaram nesta quinta-feira autoridades fiscais das Filipinas, país natal de Pacquiao.

Atual detentor dos cinturões dos meio-médios da Organização Mundial de Boxe (OMB) e da Confederação Mundial de Boxe (CMB), Pacquiao corre o risco de ser preso. Mas para isso acontecer, é preciso que os fiscais decidam que há evidências suficientes para levar o caso a um tribunal e ele depois ser considerado culpado pelo crime de sonegação fiscal.

De acordo com o diretor regional da Agência de Arrecadação Interna das Filipinas, Rozil Lozares, Pacquiao recebeu três avisos e uma intimação judicial para apresentar os documentos fiscais, o que não fez. A declaração fiscal do boxeador em 2010 continha “discrepâncias”, alegou Lozares.