Bicampeão mundial dos 50 metros borboleta em piscina longa, de mesma medida, Cesar Cielo ficou com a medalha de prata no Troféu José Finkel, o Campeonato Brasileiro de Inverno, disputado em piscina curta, de 25 metros. Na final desta sexta-feira, ele foi superado por Nicholas Santos, que é o atual campeão mundial na distância. Os dois vão a Doha, no Catar, em dezembro, para um tira-teima.

Nicholas, ouro no Mundial de Piscina Curta de 2012, em Istambul (Turquia), fez o segundo melhor tempo da temporada 2014: 22s43, garantindo o ouro para a Unisanta. Cielo, que quase conseguiu a vitória com uma recuperação fantástica nas últimas braçadas, acabou em segundo, apenas três centésimos mais leto: 22s46. Glauber Silva, que volta de suspensão por doping, completou o pódio.

Cielo, depois, voltou à piscina para fechar o revezamento 4x100m livre do Minas. A equipe, que também teve Nicolas Nilo Oliveira, Fernando Souza da Silva e Henrique Martins, completou a prova em 3min08s24 e bateu o novo recorde do campeonato.

OUTRAS PROVAS – Outro destaque das finais desta tarde em Guaratinguetá foi Thiago Simon. O nadador do Corinthians, que começou a aparecer para a natação no ano passado, chegou ao seu quarto índice para o Mundial. Sem Thiago Pereira, que deixou o Finkel com uma lesão na virilha, Simon venceu a prova com 1min54s53. Ele também já tinha índice para os 100m e 400m medley, além dos 200m peito.

A prova também teve índice de Henrique Rodrigues, do Pinheiros, que faturou a prata com 1min56s11. Como são dois brasileiros garantidos na prova, Thiago Pereira não poderá ser inscrito nos 200m medley (sua especialidade) no Mundial.

Nos 50m borboleta, Daynara de Paula, do Sesi-SP, confirmou o favoritismo e venceu com 26s07. Ela não fez o índice (25s88), mas como vai ao Mundial nos 100m borboleta pode ser inscrita pelo Brasil também na prova mais curta.

Os 400m livre tiveram vitória de Miguel Valente, do Minas, com 3min44s43, batendo o recorde do campeonato. O índice (que também seria recorde sul-americano), porém, não veio. Assim, o Brasil mais uma vez não terá atletas nas provas de meia e longa distância no Mundial.

Jessica Cavalheiro venceu nos 400m livre pelo Sesi e a holandesa Femke Heemskerk ganhou os 200m medley pelo Minas, batendo o recorde nacional do seu país, além do recorde do campeonato. O revezamento 4x100m livre do Minas também fez o melhor tempo da história do Finkel, com Carolina Bergamaschi, Manuela Lyrio, Roberta Albino e Femke Heemskerk.