Marcelo Melo e Bruno Soares avançaram às quartas de final na chave de duplas masculinas de Wimbledon, nesta segunda-feira. No entanto, tiveram desempenhos opostos na grama inglesa. Enquanto Melo e o croata Ivan Dodig venceram com tranquilidade, Soares e seu parceiro, o austríaco Alexander Peya, precisaram de cinco sets para seguir na competição.

Melo e Dodig, que formam a segunda dupla cabeça de chave, derrotaram o inglês Jonathan Marray e o dinamarquês Frederik Nielsen por 3 sets a 0, com parciais de 6/1, 6/4 e 7/6 (8/6), em 1h21min. A dupla vencedora cometeu apenas seis erros não forçados e não teve o saque ameaçado em nenhum momento da partida.

Nas quartas, Melo e Dodig vão enfrentar o israelense Jonathan Erlich e o alemão Philipp Petzschner, parceria responsável pela eliminação de Marcelo Demoliner no sábado – o brasileiro atuou ao lado do neozelandês Marcus Daniell.

Se Melo avançou com facilidade, Soares precisou suar bastante para conseguir sua vaga nas quartas. Em cinco sets, o brasileiro e Alexander Peya derrubaram o canadense Daniel Nestor e o indiano Leander Paes, considerada uma das melhores duplas do circuito, por 6/3, 7/5, 3/6, 2/6 e 6/2, em 2h42min.

Soares e Peya sofreram cinco quebras de saque a ainda acumularam 18 erros não forçados. Foram ainda inferiores no total de pontos. Nestor e Paes anotaram 147 pontos, contra 144 dos rivais. Brasileiro e austríaco, porém, foram melhores nos pontos mais importantes e asseguraram a vaga nas quartas.

“Foi um jogo muito difícil, muito mental, mas estamos muito satisfeitos. Amanhã já é quartas, não tem o que escolher, vai ser pedreira. Todo mundo que está nas quartas está jogando bem e vamos com tudo para esse resultado. Vamos seguir firme. Estamos com confiança e jogando bem”, comentou Soares.

Nas quartas de final, eles vão enfrentar os vencedores do confronto entre Vasek Pospisil/Jack Sock e Jamie Murray/John Peers. Pospisil e Sock são os atuais campeões nas duplas de Wimbledon.