enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Marco Di Colony pode vencer outro clássico

  • Por Redação O Estado Do Paraná
Ordanz, do Stud Chesapeak, dirigido
por José Lopes Cardoso, conseguiu
fácil vitória, preparado por Pedro
Nickel Filho. Foto: Aliocha Maurício.

Marco Di Colony, aos seis anos, tentará sua décima terceira vitória e a nona em provas do calendário oficial do Jockey Club do Paraná. O defensor do Haras Curitibano, porém, vai enfrentar, entre outros, três perigosos adversários, Blessed Fighter, que na última perdeu por cabeça, Ask The Boss e Nikkey. Como é uma prova com pesos de tabela, aumenta a chance do pensionista de Marcio Gusso, que mais uma vez receberá a direção de Angelo Marcio Souza, confirmar sue provável favoritismo.

Outras provas

Apresentamos, a seguir, nossas primeiras considerações sobre as sete provas que completam o programa da noite de amanhã.

A decisão da prova de abertura não será fácil, entre Pokhara Over e Itaquerê Minister, ambos bem credenciados pelo retrospecto. Magicness e Oracle Toss são as diferenças das duas forças.

A segunda prova é reservada para produtos de dois anos, com a participação de cinco estreantes. Entre os dois que já correram Mc Modine está credencia por uma vitória em Uvaranas e bom segundo no Tarumã. Mesmo assim a corrida não está fácil, pois Favo Doce, Assez Gentille e Zizi Tiger são estreantes de boa categoria, podendo qualquer um deles vencer a prova.

Manhattan, bem credenciado pelo retrospecto, pode conseguir sua segunda vitória, figurando Tide do Run e Oly Di Glory, como seus maiores rivais. Esperam, porém, melhoras de Trapalhão, mas pelo retrospecto Maschio e Untory são as diferenças das três forças.

Rei Sapeca, confirmando a corrida anterior, pode vencer a Prova Especial Edgard Alencar Guimarães. O defensor do Haras Guamiranga, no entanto, terá que correr muito para ganhar de In Prospector, figurando como maiores rivais dos dois favoritos Zé Pinga e Pão de Açucar.

A Prova Especial Herminio Brunatto reúne sete produtos de dois anos. Entre os que já correram El Diablo Negro e Nuits de Paris já demonstraram qualidades, enquanto Tyranna, potranca de boa raça, na estréia não rendeu o esperada. Os animais já corridos, no entanto, poderão perder para o bom estreante Immortal Hour.

A sétima prova é reservada para produtos de 4 anos até uma vitória. É difícil destacar qualquer um dos sete competidores, porque nenhum possui bom retrospecto. Nestas primeiras considerações indicar como forças, sem destaque, Pérola do Sul, Acuerdo, Galli-Curci e Renatão.

A penúltima prova contará com a participação de produtos de 4 anos (2 vitórias), 5 anos (4 vitórias) e 6 e mais anos (5 vitórias). O estreante Fininho, que ganhou duas em São Paulo, não estranhando a pista do Tarumã será a força, figurando como seus maiores rivais a parelha Opera Di Glory/Ouro Di Gold, Pisano e Take Five.

A reunião de amanhã será encerrada com uma prova de claiming, que promete equilibrada decisão. Samarone está bem credenciado pelo retrospecto, devendo correr como favorito. A corrida, porém, não está fácil para pilotado de Almiro Marques Ribeiro. Irremediável é grande rival, figurando com chance de brigar pelas primeiras posições estreante Kelvin Boy, Dear Gipsy Lark e Imprópria.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas