A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou comunicado no final da tarde desta quarta-feira para confirmar o corte do meia Paulo Henrique Ganso, que irá passar por uma artroscopia no joelho direito e não poderá defender a seleção nos próximos amistosos. Segundo a entidade, o técnico Mano Menezes ainda “estuda” se convocará um substituto para o jogador.

O Santos enviou laudo médico para a CBF nesta quarta-feira, apontando a necessidade de Ganso passar pela artroscopia para “limpar” resíduos que ficaram da cirurgia que ele fez no joelho direito em 2007. O procedimento acontecerá nesta sexta e o meia deve ficar cerca de 20 dias afastado do futebol, o que daria tempo de disputar a Olimpíada de Londres.

Com isso, Ganso desfalca a seleção brasileira nos amistosos contra os Estados Unidos, na próxima quarta-feira, o México, no dia 3 de junho, e a Argentina, em 9 de junho – ele já não enfrentaria a Dinamarca, neste sábado, porque foi liberado para defender o Santos na noite desta quinta, contra o Vélez Sarsfield, na Vila Belmiro, pelas quartas de final da Libertadores.

Ganso é o segundo jogador que Mano Menezes perde para a disputa dessa série de amistosos. Antes dele, o lateral-direito Daniel Alves também foi cortado por contusão – fratura na clavícula -, sendo substituído por Rafael, do Manchester United. No caso do meia do Santos, o treinador ainda não definiu se irá convocar outro jogador para ocupar seu lugar no grupo.