Santos – O Santos conseguiu o que parecia impossível. Venceu a LDU por 2 a 0, ontem, na Vila Belmiro, e levou a decisão para os pênaltis. No tempo normal, Diego resolveu com dois gols. Nos pênaltis, Obregon errou um e Léo fez o quinto que deu a classificação aos santistas: 5 a 3. Sorte de Vanderlei Luxemburgo, que assumiu no domingo e já colocou o time nas quartas-de-final da Libertadores da América.

O Santos começou arrasando. Dois minutos e Diego abriu a contagem, na raça. Aproveitou um rebote da zaga, acreditou no lance e, de pé direito, mandou a bola para a rede. Saiu batendo a mão no peito como um alucinado, tudo em comunhão com os torcedores que se debatiam de felicidade. Estava aberta a porta dos três gols que o time precisava – no Equador, a LDU tinha feito 4 a 2, resultado que derrubou o técnico Leão.

Ímpeto demais que acabou atrapalhando o Santos em um lance fortuito. Elano entrou firme em Salas, perdeu o equilíbrio e acertou uma cabeçada no joelho esquerdo do bandeirinha Benito Lugo. Foi um castigo para o time santista. Lugo sentiu e pediu substituição. O jogo ficou paralisado cinco minutos. A parada quebrou o ritmo da equipe.

Bola em jogo novamente, e o Santos teria de começar tudo outra vez. Mas a LDU já havia se organizado. Marcando em linha, obrigou Deivid e Robinho a ficarem impedidos pelo menos umas cinco vezes. Difícil encontrar o caminho do gol. E, para complicar, o time do Equador foi encontrando espaços. Em duas tentativas com Villagra quase marcou.

No segundo tempo, a história se repetiu. Quatro minutos, Diego marcou o segundo. A Vila explodiu. O nome do garoto ecoou pelo estádio.

Os equatorianos estavam irritados. Tudo caminhava para o terceiro gol, o da classificação. Mas Diego teve de sair, o músculo da coxa esquerda traiu o camisa 10. Luxemburgo pôs Basílio em seu lugar. O time brasileiro sentiu. E a vaga foi mesmo para os pênaltis. Deu Santos: 5 a 3.

Ficha técnica

Gols: Diego, aos 2 do 1.º tempo e aos 4 do 2.º.

Pênaltis: Robinho, Leandro Machado, Preto Casagrande, Paulo César e Léo para o Santos; Aguinaga, Sallas e Reasco para a LDU.

Santos: Júlio Sergio; Paulo César, André Luís, Pereira e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano (Preto Casagrande) e Diego (Basílio); Robinho e Deivid (Leandro Machado). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

LDU: Jacinto Espinoza; Jácome, Espínola e Giovanny Espinoza; Reasco, Obregón, Urrutia, Ambrosi e Aguinaga; Salas e Villagra (Gomez). Técnico: Daniel Carreño.

Renda: R$ 232.083,00. Público: 18.221.

Ricardinho com um pé na Vila

AE

Santos – Os dirigentes do Santos vão acelerar a partir de hoje as negociações para reforçar o time já dentro da filosofia de Luxemburgo. A principal meta é fechar a contratação de Ricardinho para a seqüência no Brasileiro, mas a falta de zagueiros também preocupa, já que Alex e Alcides, contratados por equipes européias, estão fora dos planos do clube. As negociações com o meia estavam bem evoluídas para sua inscrição na Libertadores, mas elas não foram concluídas dentro do prazo de registro e a diretoria acabou ganhando mais tempo, já que só poderá contar com o atleta para o Brasileirão.

Vanderlei Luxemburgo não fala em contratações, preferindo tratar esse assunto em sigilo com os dirigentes, mas antes mesmo de assumir o comando do time santista já havia interesse em Ricardinho. Como ele agrada também o novo treinador, as negociações podem voltar a evoluir nas próximas horas, desde que a pendência com o São Paulo – que exige mediante contrato R$ 2 milhões para liberar o atleta antes do fim do ano – seja solucionada. Ricardinho pretende que o valor seja coberto pelo Santos, que pode renegociá-lo com o time do Morumbi.

Mas o Santos não está atrás só de Ricardinho. Já perdeu Alex para o PSV e seu substituto também foi negociado com o Benfica, embora tenha de ser submetido a uma cirurgia no joelho e deverá ficar afastado durante oito meses dos campos. A situação de outros atletas também terá de ser rediscutida no mês que vem, já que Renato, Léo, André Luís e outros podem deixar o clube. O primeiro interesse dos atletas é uma transferência para a Europa e, se permanecerem no Brasil, querem continuar no Santos.

Só que o técnico agora é Vanderlei Luxemburgo, que pode ter outros planos para o time que se acostumou a jogar sob o comando de Leão nos dois últimos anos. Assim, o elenco poderá passar por uma reformulação para atender o novo treinador.