O presidente Lula pediu garantias de saúde para Cruzeiro e Estudiantes na final da Copa Libertadores na Argentina, onde a gripe suína causou pelo menos 60 mortes. O time brasileiro solicitou à Conmebol a mudança de sede da primeira partida da decisão, na quarta-feira, em La Plata, distante 55 quilômetros de Buenos Aires, devido a situação sanitária na Argentina.

A entidade sul-americana rechaçou o apelo e confirmou o confronto para o Estádio Ciudad de La Plata, do Estudiantes. “Creio que o ministro da saúde da Argentina e o ministro da saúde do Brasil têm que entrar em acordo e dar garantias”, disse Lula, nesta quarta, na embaixada brasileira em Paris. “Assim, a partida poderia ser jogada em Buenos Aires ou em alguma outra cidade argentina. E se os ministros da saúde dão a luz verde, não vejo problema algum”.

O Cruzeiro viajou nesta terça-feira para Buenos Aires. Assim que os jogadores chegarem, vão para um hotel na capital argentina, onde vão permanecer até momentos antes da partida de quarta. “Não posso dar uma opinião sobre um tema tão sensível como a saúde dos jogadores brasileiros, mas a equipe argentina tem as mesmas preocupações. Ninguém que ser infectado”, comentou Lula. “Creio que o Cruzeiro tem o direito de estar preocupado com a saúde de seus jogadores”.