Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (31), em edição especial do programa de rádio Café com o Presidente, que o governo já trabalha para melhorar a infra-estrutura do país para a realização da Copa do Mundo de 2014. Como exemplo, citou os R$ 504 bilhões previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Lula disse que vai convocar a nação para dar um exemplo de Copa do Mundo.

"Nós já temos os clubes, já temos parte dos estádios. Vai ter que melhorar? Vai. Vai ter que melhorar infra-estrutura? Vai. Vai ter que investir mais em saúde? Já estamos investindo. Estamos acabando de lançar um PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] da Saúde e vamos colocar mais R$ 23 bilhões para ajudar a cuidar da saúde brasileira. Estamos colocando R$ 504 bilhões em infra-estrutura de estrada, ferrovia e portos. Estamos colocando dinheiro para os metrôs", destacou o presidente.

No programa, gravado em Zurique, na Suíça, o presidente ressaltou que a economia brasileira está crescendo e fez uma pergunta: "Qual país do mundo que pode realizar uma Copa do Mundo melhor do que o Brasil?". Ontem (30), em Zurique, a  Federação Internacional de Futebol (Fifa) anunciou o Brasil como sede da Copa de 2014.

"O Estado brasileiro tem que assumir a responsabilidade por muitas coisas, por exemplo, para começar pela infra-estrutura. O que acontece fora dos estádios não é da responsabilidade da CBF [Confederação Brasileira de Futebol] ou da Fifa. É da
responsabilidade da cidade, do governo do estado e do governo federal", completou Lula, lembrando que a reforma e construção de estádios é papel da iniciativa privada.

Para o presidente, futebol é a "coisa mais democrática do planeta", e o país realizará um grande torneio. "Através do futebol, um menino de uma favela pode se transformar em um jogador de seleção, pode ganhar muito dinheiro, pode ficar rico. Ou seja, essa paixão que existe na alma de cada brasileiro, nós temos que colocá-la na organização".

O jogador Romário e o atual técnico da seleção brasileira, Dunga, participaram da edição especial do programa. Na opinião de Dunga, a Copa permitirá conhecer a beleza e "a parte boa" do Brasil. "A gente vai poder conhecer todas as nossas regiões, tudo que a gente tem de bom. Vamos deixar um pouco aqueles problemas que nós temos e vamos ver a parte boa do Brasil, que tem muita coisa bonita", afirmou o treinador.

Romário, entretanto, disse que primeiro quer comemorar a decisão da Fifa, para depois pensar nos planos para 2014. "O Brasil vai dar uma demonstração sobre o que se deve fazer para receber, realmente, uma Copa do Mundo. Em relação a sua pergunta [ planos para 2014], a partir de segunda-feira [5], vou começar a pensar nisso", brincou.