O jogador uruguaio Rubén Fernández foi preso e processado por simulação sequestro e envolvimento com apostas ilegais, informaram nesta sexta-feira fontes policiais.

O defensor, de 32 anos, que até maio atuou pelo Cerrito, do Uruguai, na segunda divisão do país, denunciou na polícia que havia sido sequestrado e drogado por dois homens que teriam roubado 70 mil pesos (R$ 6,6 mil) dele.

As investigações apontaram que o atleta gastou o dinheiro, que era propriedade de uma cooperativa de imóveis, onde ele vive e é tesoureiro. Fernández teria usado os 70 mil pesos em jogos de azar.

O jogador foi acusado de simulação de delito e apropriação indevida. A magistrada, contudo, determinou que ele poderá deixar a prisão para responder em liberdade caso devolva a quantia.