Ninguém mais no São Paulo esconde que, depois de sete derrotas seguidas, o clube está em crise. Nesta segunda-feira, o meia Jadson foi aos microfones para conceder entrevista coletiva e afirmou que está não apenas triste, mas também envergonhado pelo momento que passa a equipe, beirando a zona de rebaixamento do Brasileirão mesmo com um jogo a mais que os adversários.

“É um ambiente triste. Sabemos que temos um elenco para brigar por vitórias, para chegar entre os primeiros, mas, infelizmente, aconteceram esses resultados que não foram favoráveis”, disse o jogador, que não participou da intertemporada do São Paulo porque conquistou o título da Copa das Confederações com a seleção brasileira.

Questionado como lida com o momento vivido pela equipe, que perdeu seus últimos sete jogos e foi facilmente batida pelo arquirrival Corinthians na final da Recopa Sul-Americana, ele não negou o abatimento. “Claro que fico com vergonha. Fico em casa com meus filhos e minha mulher para me desligar dessa crítica um pouco. Uma hora isso vai mudar para melhor”, prometeu.

Jadson quer que a equipe retome o caminho das vitórias nesta quarta-feira, quando enfrenta o Internacional no Morumbi em jogo antecipado. “Só dependemos de nós para sairmos dessa situação. Estamos tentando nos acertar e tomara que consigamos voltar às vitórias já contra o Inter. Claro que tentamos que trabalhar. Temos elenco para brigar por vitória e vamos nos fechar, conversar, nos unir. Dependemos só de nós, temos um grupo forte e todo mundo vai lutar pelo bem do São Paulo”, finalizou.