A seleção da Inglaterra vai virar o ano com princípio de crise. Nesta terça-feira, mais uma vez jogando em Wembley, em Londres, perdeu da Alemanha, por 1 a 0. Como também havia sido derrotada pelo Chile, sexta-feira, por 2 a 0, no mesmo palco, fecha o ano com dois revezes na sequência. Antes da convocação para a Copa, só fará mais um amistoso, em março de 2014, provavelmente contra a Dinamarca.

Já a Alemanha, que vinha de um empate contra a Itália, mostra força ao vencer um rival poderoso mesmo sem escalar força máxima. Do time que foi titular na Eurocopa, por exemplo, só jogaram Boateng e Kross. Mesmo assim a equipe entrou em campo forte, com nomes como Götze e Reus.

O único gol do jogo saiu aos 39 minutos do primeiro tempo. Kross bateu escanteio e Mertesacker subiu mais alto que a zaga inglesa para marcar de cabeça.

OUTROS AMISTOSOS – Também nesta terça-feira, a Holanda recebeu a Colômbia em Amsterdã e não saiu de um empate sem gols. Os sul-americanos, assim, comprovaram força. Na sexta, haviam vencido a Bélgica, outro time que, como os colombianos, será cabeça de chave no sorteio da Copa. Já a Holanda empatou o segundo jogo seguido. Na sexta, ficou no 2 a 2 com o Japão, na Bélgica.

Quem também sai por cima nesse quase quadrangular foi o Japão. Nesta terça-feira, em Bruxelas, os japoneses venceram a Bélgica por 3 a 2. Kakitani, Honda e Okazaki marcaram. Mirallas abriu o placar e Alderweireld descontou.

Garantida na Copa do Mundo, a seleção dos Estados Unidos foi até Viena e perdeu de 1 a 0 da Áustria, time que não virá ao Brasil. Janko fez o único gol do jogo. Em Dubai, a Rússia fez 2 a 1 na Coreia do Sul, com gols de Smolov e Tarasov. Shin-Wook Kim marcou para os coreanos.

ESTREIA – Esta terça-feira também marcou a estreia internacional de Gibraltar como uma seleção reconhecida pela Uefa. Considerada pela ONU um território ultramarino da Grã-Bretanha, a pequena península de 6,5 km² e cerca de 30 mil habitantes jogou contra a Eslováquia em Lisboa, no estádio do Sporting, e empatou em 0 a 0.