Costa do Sauípe – Gustavo Kuerten voltou ao Brasil Open, um ano depois de sair com uma inesperada derrota na primeira rodada, e mostrou um pouco do tênis que o colocou como número 1 do mundo há duas temporadas.

Mesmo tendo altos e baixos, ele derrotou o austríaco Julian Knowle por 2 sets a 0, com tranqüilos 6/4 e 6/2. Guga comemorou ontem 26 anos e ganhou um bolo em forma de raquete na quadra central, enquanto Vanessa Jackson, vencedora do Fama 1, cantava o tradicional “Parabéns”.

Agora, Guga vai enfrentar o norte-americano Mashiska Washington, que saiu do quali e a quem nunca o catarinense cruzou no circuito profissional. Wasghington, dois anos mais velho, é apenas o número 475.º do ranking.

No jogo de ontem à noite, Guga alternou bons momentos com alguns erros não forçados. Abriu rápida vantagem no primeiro set e chegou a ter 4/3 e saque, mas foi surpreendido e, com dois erros de direita, permitiu a recuperação do adversário. Em seguida, voltou a se concentrar, obteve nova quebra e não desperdiçou.

No segundo set, Guga quebrou o saque de Knowle logo no primeiro game e a partir daí dominou o jogo. Com 4/2, conseguiu nova quebra e vibrou com a boa torcida que compareceu ao complexo do Sauípe.

“Tomara que eu consiga manter esse ritmo. A tendência agora é jogar um pouco melhor do que na estréia”, afirmou Guga.

Além de Guga, mais dois brasileiros venceram ontem em Sauípe. Fernando Meligeni ganhou do norte-americano Alex Kim por 2 a 1 e André Sá derrotou o peruano Ivan Miranda por 2 a 0.

Em outros jogos da rodada, o holandês Sjeng Shalken, cabeça-de-chave número 1 do torneio, derrotou o alemão Michael Kohlmann por 2 a 0 e o eslovaco Dominik Hrbaty eliminou o também alemão Maximilian Abel.