A vitória do Fluminense, por 1 a 0, não refletiu o jogo burocrático e sem emoção contra o Bahia, ontem à noite, no Maracanã, pela 16.ª rodada do campeonato brasileiro. O melhor resultado seria um empate sem gols, principalmente porque o destaque do confronto foi a falta de criatividade dos ataques, que pouco produziram ao longo dos 90 minutos.

Desfalcado de seu principal jogador, o artilheiro Romário, contundido, a situação do ataque tricolor piorou depois de o atacante Sorato passar mal no vestiário, sendo substituído pelo meia Alex Oliveira. O gol anulado do meia baiano Luís Alberto, pelo juiz Elvécio Zequetto (MS), que alegou impedimento, logo aos três minutos do primeiro tempo, deu a impressão de que a partida seria movimentada e com bons lances ofensivos. Mas, passados os primeiros 45 minutos, o que se viu foram duas equipes sem criatividade e cometendo erros primários de passes. Enquanto o Fluminense tentou se organizar em campo, o Bahia esperou pelo adversário deixando claro a sua intenção de empatar a partida para assegurar um ponto na tabela de classificação.

No segundo tempo, as equipes melhoraram um pouco. Por atuar em casa, o Fluminense intensificou suas jogadas de ataque e deixou de inaugurar o marcador em uma cobrança de falta do meia Carlos Alberto, que obrigou o goleiro Emerson a fazer uma bela defesa.

A resposta do Bahia veio com o atacante Nonato, que entrou livre na área e chutou forte para a defesa de Kléber. Em seguida o atacante tricolor Rodrigo Tiuí, que havia substituído Alex Oliveira, sofreu pênalti do zagueiro Accioly, expulso pelo árbitro, aos 27?.

Carlos Alberto, que viaja hoje com a seleção brasileira para a disputa da Copa Ouro, no México e Estados Unidos, cobrou o pênalti no canto direito do goleiro Emerson e assinalou o gol da vitória tricolor, aos 28? do segundo tempo.

Com menos um jogador em campo, o Bahia não conseguir reagir e impedir a sua sétima derrota na competição. Com o resultado, o Fluminense totalizou 22 pontos na tabela de classificação e os baianos permaneceram com 19.

Ficha Técnica

Fluminense: Kléber; Johnathan (Jancarlos), Zé Carlos, Rodolfo e Júnior César; Marcão, Marciel, Lopes e Carlos Alberto; Marcelo e Alex Oliveira (Rodrigo Tiuí) (Djair). Técnico: Renato Gaúcho. Bahia: Emerson; Fabiano, Luís Fernando, Accioly e Lino; Otacílio, Jair (Marcelo Nicássio), Luís Alberto (Valdomiro) e Neto; Nonato e Jean Carlos (Danilo). Técnico: Evaristo de Macedo. Árbitro: Elvécio Zequetto (MS). Cartão amarelo: Fabiano, Neto, Emerson, Otacílio, Carlos Alberto, Rodrigo Tiuí e Valdomiro. Cartão vermelho: Accioly. Renda: R$ 51.855,00. Público: 4.543 pagantes. Local: Maracanã (Rio).