Luiz Felipe Scolari admitiu que o Palmeiras apresentou uma queda de rendimento em relação aos jogos anteriores na vitória por 1 a 0 sobre o Coruripe, na última quarta-feira à noite, em Maceió (AL), na estreia da Copa do Brasil. Porém, o técnico minimizou o peso do resultado magro, que não conseguiu evitar o confronto de volta com o rival, na próxima quarta. Caso tivesse vencido por dois ou mais gols, a equipe teria se classificado automaticamente para a segunda fase da competição.

“Não importa se nós não conseguimos (eliminar o jogo de volta) hoje. Na quarta-feira vamos tentar passar para a outra fase”, afirmou o treinador, para em seguida elogiar a atuação do Coruripe, até então um rival desconhecido para os palmeirenses.

“São diferentes posicionamentos de atletas, eles têm características diferentes. O Coruripe fez um esforço muito grande e jogou bem. E não tivemos uma boa atuação como vínhamos tendo, mas não é nada que temos que lamentar. A maioria das equipes grandes que jogaram fora no primeiro jogo também realizaram o jogo de volta”, analisou.

Mas, apesar de Felipão ter minimizado o fato de o Palmeiras não ter eliminado o confronto de volta, o duelo obrigará o time a enfrentar uma maratona de partidas até o clássico do próximo dia 25, contra o Corinthians. Antes disso, a equipe enfrentará a Ponte Preta, neste sábado, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista, e terá pela frente o Coruripe novamente na próxima quarta-feira, no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí.

E o comandante palmeirense alertou que a vitória obtida em Maceió não pode fazer o seu time relaxar na partida de volta diante do Coruripe. Ele alertou que a classificação à próxima fase ainda não foi garantida. “Se vamos passar na Copa do Brasil, só na quarta poderemos responder. Muitas vezes um imprevisto pode acontecer, e os jogadores devem estar preparados”, disse.