Presidente da Federação Croata de Futebol, o ex-jogador Davor Suker torce para que a geração atual de seu país conquiste desempenho semelhante ao da seleção de 1998, terceira colocada na Copa do Mundo na França. Na ocasião, Suker foi o artilheiro do torneio, com seis gols, na campanha de estreia do país em um Mundial.

“Sonhamos com isso e fizemos todos os preparativos com o técnico Niko Kovac. Nosso objetivo é apenas jogar futebol e nos divertirmos. Eu espero que a Croácia possa surpreender da mesma maneira como em 1998”, disse Suker, em entrevista publicada nesta quarta-feira no site da Fifa. “Mas não precisamos sair falando isso. Temos de nos preparar calma e silenciosamente”, disse o ex-atacante, preferindo seguir um estilo sem alarde.

Ele fez um paralelo dos jogadores atuais com os da sua época. “Espero que Modric e Rakitic possam jogar como Boban, Prosinecki e Asanovic. Que Mandzukic, Jelavic e Eduardo possam marcar os gols que eu fiz. Mas primeiro precisamos jogar bem como equipe, isso em primeiro lugar. Não gosto de fazer comparações”, afirmou o dirigente, esperançoso de que o desempenho dele e de seus colegas inspire o grupo atual.

“Esses jovens nos viram jogar aquela Copa. Eu me sinto muito orgulhoso de ter podido entrar em campo para decidir aqueles jogos. Eu já fui um torcedor, mas agora também sou o presidente para ajudar a seleção do meu país”, disse o aposentado atleta, escolhido pela Fifa para o time ideal do Mundial de 1998.