Com time misto e já classificado para a segunda fase do Campeonato Paulista, o Palmeiras confirmou com tranquilidade, contra o Guarani, o bom momento que vive. Sob o olhar de quase sete mil torcedores no Estádio do Pacaembu, a equipe goleou o rebaixado e lanterna da competição por 4 a 1, neste domingo.

Com o resultado, a equipe obteve a sua quinta vitória consecutiva, sendo duas delas pela Copa Libertadores, contra Tigre e Libertad, e a última delas assegurou ao clube a vaga por antecipação às oitavas de final da competição continental. Essa sequência agora é comemorada depois da humilhante goleada por 6 a 2 sofrida diante do Mirassol, que colocou em dúvida a continuidade do técnico Gilson Kleina no time.

O time da capital atuou melhor desde o início da partida, com destaque para o meio de campo, que administrou bem a bola e contribuiu com as arrancadas alviverdes. Atenções voltadas também para Léo Gago, que abriu o placar ao marcar seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras.

Os comandados de Gilson Kleina jogaram sem pressão, pois a equipe também já estava classificada para as próximas fases do Estadual. O técnico, contudo, preferiu poupar jogadores para a partida de quinta-feira, contra o Sporting Cristal, visando assegurar o primeiro lugar no Grupo 2 da competição continental.

Com a vitória, o Palmeiras soma 34 pontos e ultrapassou o Corinthians, que neste domingo caiu por 2 a 1 diante do Linense e estacionou nos 32 na tabela. Já o Guarani segue na última posição, com 10 pontos.

Na última rodada do Paulistão, no domingo, o Palmeiras encara o Ituano na casa do adversário, enquanto o Guarani recebe o União Barbarense. Ambos os jogos serão às 16 horas.

O JOGO – Ofensivo e com bom toque de bola, o Palmeiras dominou o jogo desde o início. Já o Guarani tinha suas raras chances em contra-ataques ou em cobranças de falta. Com as forças pendendo para a equipe da capital, não demorou para que os comandados de Gilson Kleina abrissem o placar no Estádio do Pacaembu.

Aos 11 minutos, Tiago Real deu passe na medida para Léo Gago, que chutou cruzado para marcar seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras.

Com a vantagem no placar, o time preferiu administrar o jogo no meio de campo pelos minutos seguintes, antes de partir novamente para o ataque. Foram quase vinte minutos de “estudos” até que Vilson recebesse cruzamento na pequena área e, de cabeça, balançasse as redes para ampliar o marcador. Renan ainda tocou na bola, mas já era tarde: 2 a 0 no Pacaembu. Sem grandes emoções no restante da etapa, o jogo foi para o intervalo com o Palmeiras na frente.

Na volta dos vestiários, nenhuma mudança nos times. Apesar de ainda dominar a partida, o Palmeiras não desenvolveu aquele ritmo do primeiro tempo nos minutos iniciais da etapa final. Tal tática deixou espaço para avanços do Guarani, que conseguiu descontar aos 28 minutos com Everton.

O Palmeiras respondeu pouco mais de dez minutos depois. Charles recebeu bom passe de Rondinelly e, de dentro da área, chutou rasteiro para marcar o terceiro do Palmeiras. Quatro minutos depois, já nos acréscimos, Ronny invadiu a área e chutou cruzado, sem chances para Renan, decretando o 4 a 1.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 X 1 Guarani

PALMEIRAS – Fernando Prass; Ayrton (Weldinho), Vilson, André Luiz e Marcelo Oliveira; João Denoni (Rondinelly), Léo Gago, Souza (Charles) e Tiago Real; Ronny e Vinícius. Técnico: Gilson Kleina.

SANTOS – Renan; Oziel, Montoya, Anderson, Marquinhos; Wellyson, Felipe, Wellington Monteiro (Cadu) e Everton; Ronaldo Mendes (Fernando Gaúcho) e Erik. Técnico: Paulo Pereira.

GOL – Léo Gago, aos 11, e Vilson, aos 29 minutos do primeiro tempo; Everton, aos 28, Charles, aos 42, e Ronny, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Robério Pereira Pires.

CARTÕES AMARELOS: Wellington Monteiro, João Denoni, Ayrton, Marquinhos, Vilson, Montoya, Charles e André Luiz.

RENDA: R$ 185.115,00.

PÚBLICO: 6.937 pagantes.

LOCAL – Estádio do Pacaembu, em São Paulo.