O atacante Ronaldo afirmou, em nota oficial divulgada nesta terça-feira (29), que é a única vítima na confusão em que se envolveu com três travestis, na segunda-feira, no Rio de Janeiro. O comunicado, divulgado pela assessoria do atacante do Milan garante que Ronaldo foi vítima de extorsão e nega que ele seja usuário de drogas.

"Os indícios apontam para uma tentativa de extorsão, onde o atacante do Milan é a única vítima e, se necessário, tomará as atitudes cabíveis", diz a nota publicada no site do jogador sobre as denúncias feitas pelo travesti André Luís Ribeiro Albertino, conhecido como Andréia Albertini, de que o atleta não teria pago o valor combinado por um programa, em um motel no Rio.

Ronaldo também deixou claro que não ira à delegacia prestar depoimento sobre a confusão, além de negar que tenha consumido drogas. "Diante dos últimos acontecimentos, é necessário esclarecer primeiramente que não foi registrada nenhuma queixa-crime contra o atleta Ronaldo, o que encerra qualquer possibilidade de o jogador comparecer à delegacia. Militante de causas sociais, Ronaldo jamais foi usuário de drogas".

A nota explica ainda que "a rotina de Ronaldo continuará a mesma com sessões de fisioterapia em três períodos diários: manhã, tarde e início da noite. O jogador já atinge 110º graus de movimento sem dor na articulação do joelho esquerdo e terá uma última consulta com o médico francês Gérard Saillant no início de maio, em Paris".