enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Em jogo remarcado, Cruzeiro tenta disparar na ponta do Grupo B da Libertadores

  • Por Estadão Conteúdo

Em um confronto que chegou a ser adiado por duas vezes por causa das dificuldades enfrentadas pelo Deportivo Lara para deixar a Venezuela, o Cruzeiro enfrentará o adversário nesta quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, com o objetivo de disparar na liderança do Grupo B da Copa Libertadores.

A partida estava inicialmente marcada para o último dia 13 e chegou a ser reagendada pela Conmebol para o dia 14, mas voltou a ser adiada com a impossibilidade de o time venezuelano viajar rumo ao Brasil. E o duelo finalmente poderá ocorrer nesta quarta, quando a segunda rodada desta chave do torneio continental será completada.

O Cruzeiro iniciou a sua campanha na Libertadores no último dia 7 de março, quando venceu o Huracán por 1 a 0, na Argentina. Por causa do resultado e do empate por 0 a 0 entre Lara e Emelec no outro jogo da primeira rodada do Grupo B, além de nova igualdade sem gols entre Emelec e Huracán em duelo no dia 14, no Equador, a equipe mineira poderá abrir quatro pontos de vantagem na ponta.

Com três pontos, os cruzeirenses estão um à frente do vice-líder Emelec, enquanto Lara e Huracán têm um ponto cada e ocupam as respectivas terceira e quarta posições. Desta forma, um novo triunfo nesta quarta-feira vai significar um importante passo do time comandado por Mano Menezes em sua meta de garantir vaga nas oitavas de final da Libertadores.

Nesta terça-feira, ao projetar o duelo com o Deportivo Lara, o lateral Edilson se emocionou ao lembrar da dura situação vivida hoje pelo povo da nação vizinha. Mais do que isso, revelou que chegou até a pensar em iniciativas beneficentes que poderiam ser promovidas para ajudar pessoas da Venezuela.

“Primeiro que, quando foi adiado o jogo, aí fui para casa e fiquei pensando neles, no povo, nos familiares. Fiquei imaginando como a gente poderia de alguma forma ajudar o povo venezuelano. Aí fiquei pensando à noite: ‘Poxa, será que a gente não poderia fazer uma campanha, os jogadores, não só do Cruzeiro, mas de outros times do Brasil, e levar quilos de arroz e feijão?’ De repente a gente lota o estádio, tem 50 mil pessoas. Ai dá 50 toneladas de alimentos no nosso jogo, aí tem o jogo do Flamengo… A gente fica chateado com a situação”, afirmou o atleta, em lágrimas, em entrevista coletiva.

E, apesar das dificuldades do adversário, Edilson acredita que o Cruzeiro terá um jogo complicado pela frente. “O time deles vai vir bem fechadinho, como a maioria vem ao Mineirão. Temos que estar sábios durante o jogo, a partida. A gente espera que o torcedor nos apoie o tempo todo. Quando precisar ter paciência, que tenham, porque nossa equipe vai demonstrar que quer o resultado o tempo todo”, ressaltou.

Pelo lado do Deportivo Lara, que só desembarcou em Belo Horizonte na noite de segunda-feira, o técnico Leonardo González fez mistério ao fechar o treino que o time realizou na tarde desta terça na Cidade do Galo, o CT do Atlético-MG.

A equipe enfrentou uma viagem de mais de 6.400km até a capital mineira, em um voo que fez escala em Lima, no Peru, antes de seguir para São Paulo e depois finalmente chegar ao destino final. Para completar o drama interminável do time, parte das malas dos jogadores foram extraviadas no Aeroporto de Guarulhos, na segunda-feira, e só foram entregues aos atletas nesta terça.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas