enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Em jogo de sete gols, Cascavel vence o Atlético

  • Por Cahuê Miranda

Arquivo
Jogadores do Furacão comemoraram um dos gols, mas o
Cascavel foi mais eficiente.

Um jogaço no interior do Estado tirou do Atlético a chance de assumir a liderança do Paranaense. No Estádio Olímpico Regional, o Rubro-Negro perdeu por 4 a 3 para o Cascavel, numa partida marcada por muitos golaços e duas viradas no placar.

O time B do Atlético tentou surpreender e partiu para o ataque no início do jogo. Chico, Evandro, Rodrigão e Jonatas tiveram a chance de marcar, mas pararam no goleiro Gledson.

O Cascavel conseguiu segurar o ímpeto dos atleticanos e começou a encontrar espaços para os contra-golpes. Gilmar e Gildásio davam muito trabalho à defesa rubro-negra, que teve que apelar para as faltas.

Aos 25?, Gildásio foi derrubado por Erandir na entrada da área. Ele mesmo cobrou a falta, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro Vinícius, morrendo na rede.

Aos 29?, Chico foi mais prudente e parou a jogada próximo ao meio-campo.

Mas a distância não intimidou o zagueirão João Renato, que mandou um foguete na gaveta.

Perdendo por 2 a 0, o Atlético resolveu responder na mesma moeda. Dois minutos depois, foi a vez de Wellington soltar a bomba e marcar o terceiro gol de falta na partida.

No começo da segunda etapa, Erandir perdeu um gol feito, após driblar o goleiro Gledson. O técnico Ivo Secchi tirou então o apagado Rodrigão, para a entrada de Ricardinho, que quase decidiu o jogo a favor do Rubro-Negro.

Em sua primeira jogada, Ricardinho partiu para cima de Tiago Soler e foi derrubado na área. Wellington bateu o pênalti com violência, furando a rede do Estádio Olímpico e empatando o jogo.

O Cascavel tentou responder com Jânio, que obrigou Vinícius a fazer boa defesa. Mas Ricardinho estava com fome de bola.

Na velocidade, ele ganhou da zaga e cruzou para Kaio, que virou o jogo para o Atlético.

O time do interior não se abalou e absorveu bem o golpe. Após boa jogada pela esquerda, Caio mandou uma pancada no ângulo, marcando mais um golaço.

Aos 31?, a Cobra aproveitou o ponto fraco do time rubro-negro para passar à frente de novo. Após cruzamento de Gildásio, Gilmar subiu no meio da zaga e fez o quarto do Cascavel.

As chances do time da Baixada ficaram ainda menores aos 39?, quando Erandir recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Jonatas teve oportunidade de empatar no último minuto, mas chutou em cima do zagueiro Caldeira.

Com a derrota, o Atlético caiu para a oitava posição no estadual. Na quarta-feira, o Rubro-Negro tem mais um desafio fora de casa, contra o Londrina, ainda com o Ventania.

No próximo domingo, os titulares entram em campo pela primeira vez no ano.

O Furacão, que segue em pré-temporada no CT do Caju, vai enfrentar o Nacional, na Arena.

Atlético deixa escapar resultado por falta de maturidade e atenção

A falta de maturidade e atenção custaram caro para o Atlético, em Cascavel. Para o técnico Ivo Secchi, esses foram os principais motivos da derrota rubro-negra, num jogo que chegou a estar nas mãos do time da Baixada.

?Fizemos o mais difícil, que foi sair de um placar adverso de 2 a 0 para 3 a 2. Mas nosso time pecou pela imaturidade, ao não controlar a posse de bola e fazer a torcida se voltar contra o time da casa?, criticou Secchi.

O treinador também lamentou os três gols de bola parada sofridos pelo Ventania. ?Fica difícil perder um jogo de 4 a 3 com três gols de bola parada. Eles já haviam sido alertados para isso, inclusive com fotos que foram mostradas nos vestiários. Mesmo assim, faltou atenção?, reclamou.

Para Chico, a equipe atleticana mostrou força de vontade e poderia ter saído com um resultado melhor. ?Mas faltou um pouco de concentração no final. Fizemos faltas que não poderíamos e sofremos os gols?, avaliou o volante.

Agora, a missão do Ventania é deixar uma boa impressão contra o Londrina, na quarta-feira, antes que o Furacão assuma a disputa do estadual. ?Temos que assimilar essa derrota e tirar o maior aprendizado possível dela. Vamos refletir muito sobre o jogo de hoje (ontem) e depois definir o que temos de melhor?, afirmou Secchi.

O time atleticano nem volta para Curitiba. Hoje, parte direto para Londrina, onde tem um treino marcado para amanhã. Ivo Secchi terá que encontrar um substituto para Erandir, expulso ontem. O mais provável é que Douglas assuma a posição, com Alex, que estava suspenso, voltando à zaga.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas