Sem dúvida, este primeiro dia do Rally Dakar entrou para a história do piloto Bruno Sperancini e do navegador Thiago Vargas, que estão estreando no maior rali do mundo. A dupla, que representa a Polaris do Brasil, faz parte de um grid invejável: são competidores de 53 países, distribuídos por motos (183), quadriciclos (38), carros (153) e caminhões (75) números oficiais, divulgados neste sábado, pela ASO organizadora do evento.

Denominado como dia “light”, esta primeira etapa alcançou a cidade de Pisco, no Peru, com 250 quilômetros e um trecho cronometrado de apenas 13 quilômetros. As primeiras dunas já apareceram avisando aos competidores que é “bom ter respeito” com os obstáculos naturais que estão por vir. O roteiro inicial ocorreu próximo ao bivouac (parque apoio).

Dificuldades

Ontem, o certame permaneceu em Pisco, em uma especial de 242 quilômetros, mais 85 de deslocamentos. Agora sim, técnica e habilidade deverão ser colocadas à prova. De acordo com ASO, o terreno é arenoso, com muitas dunas. Ao mesmo tempo em que os participantes deverão aproveitar para ajustar seus equipamentos, não faltarão motivos para se divertirem em alta velocidade.

O município de Pisco está situado na costa do Peru, com praias extremamente bonitas. A paisagem será um capítulo a parte, no segundo dia de Rally Dakar.