O técnico Dorival Júnior admitiu surpresa com a condição física exibida por Juninho Pernambucano no clássico do último domingo, contra o Fluminense, no Maracanã. O duelo marcou a reestreia do meio-campista com a camisa do Vasco e logo aos 17 minutos do primeiro tempo o ídolo fez o gol que abriu o triunfo vascaíno por 3 a 1.

O jogador chegou a ser substituído por Fábio Lima, aos 25 minutos do segundo tempo, mas já provou que rapidamente deverá atingir novamente a condição física ideal, depois de ter voltado ao clube de São Januário após rescindir seu contrato com o New York Red Bull, dos Estados Unidos.

“Na primeira conversa que tivemos, o Juninho citou que não se sentia bem na última equipe nem vinha vem fisicamente. Mas a semana de trabalho mostrou outra situação e ele me surpreendeu. Não esperava contar com Juninho no clássico, mas ao longo da semana mudamos”, destacou o treinador, que ao mesmo tempo procurou conter a euforia pelo triunfo obtido no clássico.

“Não foi nada além de um bom resultado. Uma semana atrás, a gente estava com a cabeça quente, gerando desconfiança e incerteza. Isso não muda de uma semana para a outra”, enfatizou o comandante, reconhecendo também que a missão vascaína ficou mais facilitada após a expulsão de Fred ainda na primeira parte da etapa inicial.

“Um jogo iniciou-se disputado, brigado ao extremo, com boas oportunidades de um lado e do outro. O Fluminense, por ter uma equipe mais acertada, naturalmente teve um volume um pouco maior de chances no começo, mas a partir do momento da saída do Fred é natural que o jogo tomasse um outro rumo. É muito difícil para qualquer equipe estar em desvantagem no marcador e ter que lutar até o último minuto com um e depois com dois jogadores a menos (Digão também foi expulso)”, completou.