Além de ajustes no meio-campo e no ataque – onde deverá promover a estreia de Hernane – o técnico Roberto Fonseca ainda depende do tribunal para escalar a zaga do Paraná para o jogo deste sábado, às 21h, frente ao ABC.

Cris e Luciano Castan serão julgados. Como Amarildo está no departamento médico, o único defensor escalado, até aqui, é Brinner. Cris e Castan serão julgados pelas expulsões frente à Ponte Preta.

A situação de Castan -ainda réu primário – é mais tranquila. Ele está incluso no artigo 250 do CBJD (ato desleal ou hostil) e não deverá receber pena mínima (1 jogo, já cumprido).

Porém, Luciano Castan ainda está na fase final de recuperação física e poderá não atuar neste fim de semana. Já Cris, mesmo tendo sido expulso pelo segundo cartão amarelo, mais uma vez foi denunciado no artigo 254 (jogada violenta), podendo pegar gancho de um a seis jogos.

O capitão paranista, recentemente, levou um “gancho” de seis partidas pela expulsão frente ao ASA. O clube recorreu da decisão e conseguiu efeito suspensivo, mas Cris ainda será julgado no pleno.