O Governo do Paraná estabeleceu, em decreto nessa terça-feira (30), uma intensificação da quarentena em sete regiões do Estado, por causa do crescimento de novos casos de pessoas com coronavírus. Com isso, durante duas semanas, só estão permitidas atividades essenciais, o que excluem os treinos dos clubes de futebol.

Dos oito times classificados para as quartas de final, seis serão atingidos com o decreto, incluindo Coritiba e Paraná, que treinam em Colombo e Quatro Barras, respectivamente.

Há a possibilidade dessas equipes conseguiram seguir os trabalhos por decretos municipais, mas o governador Ratinho Júnior afirmou em entrevista coletiva que conversou com vários prefeitos e todos concordaram em seguir a determinação estadual.

+ Blog do Cristian: “Quarentena seletiva”: o Campeonato Paranaense subiu no telhado?

O Athletico já não estava treinando por causa de um decreto municipal, já que é o único clube que tem seu CT em Curitiba.

Além dos times da capital, Cascavel FC, Cianorte e Londrina não poderão ir aos seus centros de treinamentos para realizar as atividades, uma vez que estão nas outras regiões afetadas pelo decreto.

Desta forma, apenas Operário, em Ponta Grossa, e Rio Branco, em Paranaguá, estão liberados para treinos presenciais. A Federação Paranaense de Futebol (FPF) planejava retornar o Estadual no máximo no dia 15 de julho, mas a tendência é que isso não ocorra diante do novo decreto.

Até o fechamento dessa matéria, a FPF não tinha se manifestado oficialmente sobre o assunto.

+ Mais do futebol paranaense:

+ Bolsonaro recebe Athletico, Coritiba e outros clubes em Brasília
+ Coritiba terá contrato especial com a Globo pro Brasileirão 2020
+ Presidente do Athletico, Petraglia é internado em Curitiba


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?