Danilo está muito próximo de voltar aos gramados e concretizar algo que para muita gente no Corinthians parecia impossível. Recuperado de um grave lesão, o meia está em estágio final de trabalho físico para ficar à disposição do técnico Fábio Carille e retornar aos gramados nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro.

Ninguém da comissão técnica do Corinthians se atreve a projetar a data do retorno de Danilo. A ordem é evitar expectativas para a torcida e para o próprio jogador. Afinal de contas, há mais de um ano ele não pisa em um gramado para um jogo oficial. Entretanto, nos bastidores a aposta é que ele possa entrar, pelo menos por alguns minutos, na partida contra o Atlético Goianiense, no próximo dia 26, ou quem sabe até na quarta-feira da semana que vem contra a Chapecoense, em Chapecó (SC). Contra o Vitória, neste sábado, as chances são remotas.

Durante os treinamentos, o meia tem demonstrado uma boa recuperação e a técnica conhecida. Como esperado, ele demonstra estar sem ritmo, mas o pé continua calibrado. Várias foram as atividades no CT Joaquim Grava, em São Paulo, em que o meia se destacou, seja por belos gols ou por lançamentos.

A última partida de Danilo foi no dia 31 de julho do ano passado, na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Brasileirão. Dias depois, ele sofreu uma fratura na fíbula da perna direita durante um treino e precisou passar por cirurgia. Desde então, luta para conseguir voltar.

Deu-se início a uma longa batalha. Por conta da gravidade da lesão e do tempo que ficou parado, Danilo voltou aos treinos com uma diferença de força nas pernas e precisou fazer um longo e demorado trabalho de fortalecimento muscular.

No começo de junho, ele sofreu uma lesão na panturrilha esquerda que o deixou parado por mais algumas semanas. Recuperado, tem participado com os demais companheiros há pelo menos 15 dias. “O Danilo está liberado. Faz um trabalho complementar, que precisa pelo fato de ter ficado muito tempo sem jogar. Estamos colocando ele no melhor ritmo para, quando for solicitado, atuar em condições melhores do que se encontra hoje”, comentou o preparador físico Walmir Cruz.

No dia 30 de julho, o meia pôde sentir um pouco do que é um clima de jogo. Fábio Carille decidiu levá-lo para o banco de reservas na partida contra o Flamengo. Ele foi um dos jogadores mais ovacionados no momento da divulgação da escalação pelo sistema de som do estádio Itaquerão, em São Paulo.

O meia tem contrato com o Corinthians até dezembro deste ano e futuro indefinido. Tanto a diretoria quanto o atleta querem esperar para ver como ele retornará aos gramados. A primeira opção seria se aposentar ao final da temporada. Caso retorne bem, Danilo pode renovar o contrato por mais seis meses ou um ano.

SUPERAÇÃO – Danilo voltar aos gramados é algo inimaginável para muita gente no clube. Pela gravidade da lesão, o consultor médico do Corinthians, Joaquim Grava, contou que ele correu risco de amputação da perna. “Ele teve lesão da artéria, que é importantíssima, e uma compressão do nervo, que dá toda a parte motora, a movimentação e a sensibilidade no pé. Teve risco de perder o membro”, disse, em entrevista à rádio Jovem Pan.