A diretoria do Cruzeiro anunciou na noite de sábado (17) que o zagueiro equatoriano Espinoza foi liberado para retornar ao seu país e não integra mais o clube mineiro. O jogador assinou contrato com o Barcelona de Guayaquil.

Espinoza se apresentou ao Cruzeiro na terça-feira e pediu para ser liberado. De acordo com o clube, o atleta quer voltar ao Equador para acompanhar o tratamento de saúde de sua filha, o que também teria motivado o seu atraso na apresentação no Brasil.

O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, aceitou a liberação. Por conta do acordo, o clube não precisará desembolsar os US$ 75 mil (cerca de R$ 175 mil) da segunda parcela dos US$ 150 mil que seriam pagos ao Deportivo Del Vale, de Quito, por 50% dos direitos econômicos de Espinoza.

Ex-jogador da LDU, o zagueiro chegou ao Cruzeiro no início de 2008 e foi capitão do time na temporada. Disputou 40 jogos, marcou três gols e participou da conquista do Campeonato Mineiro do ano passado. Experiente, Espinoza, de 31 anos, também defendeu a seleção equatoriana nas Copas do Mundo de 2002 e 2006.