Cristiano Ronaldo colocou ponto final na polêmica sobre sua participação na entrega do prêmio Bola de Ouro da Fifa confirmando que está no evento, que vai acontecer na próxima segunda-feira, em Zurique, na Suíça, onde a entidade máxima do futebol tem a sua sede. O português é o favorito para ficar com o prêmio pelo seu desempenho durante todo o ano de 2013, pelo Real Madrid e pela seleção de Portugal.

“É um assunto encerrado. Não quero falar mais disso. Só posso dizer que vou à cerimônia de gala”, garantiu Ronaldo, na zona mista do Estádio Santiago Bernabéu, depois de iniciar a temporada 2014 marcando dois gols na vitória do Real Madrid sobre o Celta, por 3 a 0, pelo Campeonato Espanhol.

Cristiano Ronaldo ficou irritado quando Joseph Blatter disse, numa palestra a estudantes, que gosta mais de Messi do que do português, a quem chamou de “comandante em campo”. “Um gasta mais em seu cabeleireiro do que o outro”, ainda brincou o presidente da Fifa.

Isso fez com que a imprensa de Portugal e da Espanha afirmassem que Ronaldo havia decidido não ir à entrega da Bola de Ouro, prêmio pelo qual concorre com o francês Ribery e o argentino Messi.