Em tarde de pouca pontaria de seus atacantes, o Vitória perdeu a invencibilidade que mantinha em Salvador neste Campeonato Brasileiro e foi derrotado pelo Criciúma, no Barradão, por 1 a 0. Com o resultado, o time baiano fica estacionado na décima colocação, com 22 pontos. Já o Criciúma, que ainda não tinha vencido fora de casa na competição, saltou para a 12.ª posição, com 20.

Empurrado pela torcida, o Vitória começou a partida pressionando o Criciúma. O ímpeto inicial do time da casa, porém, foi interrompido logo aos 15 minutos. Em contra-ataque do time catarinense, o atacante Marcel recebeu na área e foi puxado pela camisa pelo zagueiro Victor Ramos. Pênalti que o próprio Marcel converteu.

O Vitória sentiu o gol do Criciúma e passou a errar lances fáceis. Sem conseguir chegar à área adversária tocando, o time baiano passou a arriscar chutes de longe, mas, a rigor, não levou perigo ao gol defendido por Galatto, fazendo a paciência da torcida se esgotar.

Sem ser pressionado, o time catarinense aproveitou para deixar o tempo passar, até o fim da primeira etapa. “O time levou o gol e ficou nervoso, errando passes fáceis”, justificou o goleiro do Vitória, Wilson, no intervalo. “Mas vamos voltar melhor no segundo tempo.”

De fato, a equipe baiana voltou do intervalo pressionando o Criciúma. Continuava, porém, sem levar perigo ao gol defendido por Galatto. Aos 11 minutos, por exemplo, Alemão aproveitou um rebote da defesa do time catarinense e chutou forte, da entrada da área. A bola passou muito perto da trave esquerda. Aos 25, foi a vez de Maxi Biancucchi levar perigo, com um chute que foi desviado pela zaga e passou perto da trave.

A primeira defesa de Galatto, porém, só foi realizada aos 30 minutos, em finalização de Dinei. E a partir daí, o Vitória passou a sufocar o Criciúma. Tanto que, até os 35 minutos, Galatto salvou a equipe catarinense mais duas vezes. Aos 38, Marquinhos ainda acertou a trave esquerda do goleiro, que apenas olhou. O time baiano seguiu pressionando, mas, no desespero, não conseguiu mais articular chances reais de gol.

Na próxima rodada, o Vitória tenta se reabilitar contra o Flamengo, no Maracanã, na quarta-feira, às 19h30. Já o Criciúma enfrenta o São Paulo, no Morumbi, na quinta-feira, às 21 horas.

 

FICHA TÉCNICA:

VITÓRIA 0 X 1 CRICIÚMA

VITÓRIA – Wilson; Ayrton, Fabrício, Victor Ramos e Juan; Cáceres, Luís Alberto, Elizeu (Dinei) e Vander (Marquinhos); Maxi Biancucchi e Alemão. Técnico: Caio Júnior.

CRICIÚMA – Galatto; Tony, Matheus Ferraz, Leonardo e Marlon; Serginho, Elton e João Vitor (Douglas); Lins, Marcel (Morais) e Fabinho (Cassiano). Técnico: Sílvio Criciúma.

GOLS – Marcel (pênalti), aos 16 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Francisco de Assis Almeida Filho (CE).

CARTÕES AMARELOS – Victor Ramos e Ayrton (Vitória); Gilson, Matheus Ferraz, Lins, Serginho e Galatto (Criciúma).

RENDA – R$ 142.560.

PÚBLICO – 10.629 pagantes.

LOCAL – Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA).