A presidente Dilma Rousseff quebrou uma tradição de pelo menos 20 anos ao não discursar nesta quinta-feira, na abertura da Copa do Mundo. Temendo vaias, ela evitou os microfones e teve o seu pronunciamento substituído por uma homenagem a paz, no centro do gramado do estádio Itaquerão, antes do início do jogo entre Brasil e Croácia, em São Paulo.

Dilma Rousseff nem mesmo fez a declaração protocolar anunciando o início do Mundial. Em seu lugar, o locutor do estádio, responsável por anunciar escalações e trocas de jogadores durante a partida, fez o anúncio: “Declaramos aberta a Copa do Mundo”.

A declaração aconteceu segundos depois que três crianças vestidas de branco soltaram três pombas no centro do gramado, enquanto jogadores das duas seleções faziam um círculo. O pedido por paz e pelo fim da discriminação foi reforçado por imagens nos dois telões do estádio.

Apesar da mudança no protocolo da abertura, Dilma Rousseff não escapou das vaias. Ela recebeu apupos das arquibancadas no fim da cerimônia de abertura e momentos antes do lançamento das três pombas, quando os telões exibiram a sua imagem nas tribunas, vestindo um terninho verde com detalhes em amarelo. Ela estava ao lado do presidente da Fifa, Joseph Blatter.